Na tarde dessa quarta-feira, 13, a guarnição recebeu diversas denúncias referente a tráfico de drogas, as informações eram de que um homem conhecido como "Fino" e sua esposa estariam realizando a venda de entorpecentes em sua própria residência.

Após denúncia, os policiais observaram um cidadão adentrar a residência informada e sair colocando algum objeto no bolso, diante do fato, foi realizado a abordagem, durante a busca pessoal foi localizado em seu bolso uma bucha de substância semelhante a cocaína, pesando aproximadamente 0,6 gramas, perguntado onde ele havia adquirido a droga, o homem informou que tinha comprado de um homem conhecido como "Fino", pouco tempo antes da abordagem.

Diante do constatado, as guarnições foram deslocadas até o local informado. No momento da chegada dos policiais um homem estava na janela da frente, ao visualizar as guarnições, correu para o interior da casa, os policiais precisaram pular o portão que estava cadeado, quando a PM entrou na residência o homem foi pego no banheiro jogando algo no vaso sanitário e acionando a descarga, os policiais conseguiram com as mãos segurar alguns dos objetos dispensados pelo homem, o que posteriormente foi constatado que se tratava de substância semelhante a cocaína.

O Freezer da geladeira estava aberto e nele foi encontrado mais duas buchas pequenas da mesma substância jogada no vaso sanitário, todas elas totalizaram aproximadamente 113,2 gramas, os entorpecentes estavam dentro de uma caixa de papelão azul. Ainda no interior da caixa foi localizado uma balança de precisão, R$65.063,00 em 45 folhas de cheques de diversos valores, R$8.724,00 em dinheiro divididos em várias notas e algumas moedas, mais uma nota promissória que o homem afirmou ter pego em conta de outra pessoa.

Fino confessou estar realizando o comércio de entorpecentes e estava com tornozeleira eletrônica por estar cumprindo pena pelo mesmo crime.

No local havia uma mulher que segundo informações também participava da comercialização, ela foi identificada como esposa do homem, indagada a mulher afirma que realizou apenas uma venda de entorpecente.

Diante dos fatos o casal recebeu voz de prisão e foi conduzido juntamente com o usuário abordado anteriormente para a Central de Flagrantes.