Um criminoso fez 37 reféns dentro de um ônibus por três horas e meia - a maior parte na Ponte Rio-Niterói - nesta terça-feira (20). Às 9h04, o criminoso foi baleado por um atirador de elite ao descer do coletivo.

Às 9h18, a PM afirmou que o sequestrador estava morto e que todos os reféns passavam bem. A arma que ele portava era de brinquedo.

O bandido anunciara o sequestro às 5h25. Meia hora depois, já na Ponte, ele ordenou ao condutor para atravessar o veículo na pista sentido Rio. Seis pessoas foram libertadas ao longo das negociações.

O trânsito para o Rio está fechado desde as 6h. Às 7h20, também foi interditada a pista oposta.

Não se sabe a motivação do sequestrador, mas a PM considera que a ação foi premeditada.

Sequestrador parecia desorientado

“Nossa principal missão é tirar os reféns de dentro do veículo e retomar as nossas vidas", destacou o porta-voz da PM, coronel Mauro Fliess.

Fliess afirmou também que a PM analisa a hipótese de o sequestro do veículo ter sido premeditado. Segundo informações dos policiais militares que estavam no local, o homem parecia desorientado.

O criminoso se identificou como PM, mas a informação ainda não foi confirmada.

Esta linha sai do Jardim Alcântara, em São Gonçalo, na Região Metropolitana, e vai até o Estácio, na região central do Rio. Ela é a única linha que cobre os bairros do Rocha, Columbandê, Lindo Parque e Galo Branco em direção ao Rio.

Linha do tempo

· Às 6h19, a primeira refém foi liberada.

· Às 6h31, um homem com uma máscara jogou algo pegando fogo para fora.

· Às 6h38, a segunda passageira foi liberada do veículo. Mais cedo, outra mulher havia saído do veículo.

· Às 6h53, negociadores do Batalhão de Operações Especiais (Bope) chegaram ao local para ajudar no diálogo com o sequestrador do ônibus, segundo informações de Mauro Fliess, porta-voz da Polícia Militar.

· Às 7h04, um homem saiu de dentro do veículo e chegou a ser revistado.

· Às 7h20, a terceira mulher foi solta.

· Às 7h45, o sequestrador desceu do ônibus, disse algo aos negociadores e voltou ao coletivo.

· Às 7h50, o Batalhão de Operações Especiais assumiu as negociações.

· Às 7h58, um segundo homem foi libertado.

· Às 8h06, o sequestrador jogou uma caixa para fora do ônibus.

· Às 8h20, a quarta mulher foi liberada. Ela estava desmaiada.

· Às 8h30, uma reversível foi montada para quem estava preso na Ponte pudesse retornar.

· Às 8h42, o governador Wilson Witzel escreveu nas redes sociais: "Estou em contato direto com o comando da Polícia Militar, que trabalha para encerrar o caso da melhor maneira possível. A prioridade absoluta é a proteção dos reféns."

· Às 9h04, um atirador de precisão neutralizou o criminoso.

Fonte: G1 // Foto: G1