Quase 10 anos após o homicídio, sentarão no banco dos réus, nesta quinta-feira, 9, no Fórum de Araranguá, Alexandre de Araújo Vítor de 32 anos, conhecido como “Xande”, Diógenes Inácio de 35 anos conhecido como “Preto” e Sidnei Mateus Nunes de 36 anos. Eles são acusados de assassinarem Luiz Antônio Almeida de Oliveira mais conhecido como “Sapo”, aos 22 anos. Um outro homem também foi acusado na época, entretanto ele faleceu.

O crime aconteceu por volta da 01h30min daquela sexta-feira, 3 de outubro de 2008 em frente a um bar, localizado na Avenida Getúlio Vargas, no centro de Balneário Arroio do Silva. De acordo com o Advogado Criminalista Vicente Machado, defensor de dois dos réus, seus clientes são inocentes. O advogado de defesa alega ainda que o autor dos quatro disparos que vitimaram Luiz, é outra pessoa que já é falecida.

Luiz, naquela madrugada estava com parentes em um bar, quando foi chamado ao lado de fora, sendo assassinado. “Xande” está preso desde 2012, após assassinar cruelmente o idoso Santilino Francilino Custódio de 77 anos na época. O crime ocorreu na casa da vítima, em Balneário Arroio do Silva. Ele foi condenado à pena de 45 anos de reclusão pelos crimes de latrocínio (roubo seguido de morte), porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e evasão mediante violência contra pessoa.