Já foi noticiado em mais de uma oportunidade de que o Deap não está recolhendo os presos das delegacias em 24 horas, conforme determinação. Na tarde desta segunda-feira, dia 11, nas duas celas da Central de Plantão Policial de Araranguá, quatro presos dividiam espaço, sendo que um deles, conforme o delegado Henrique Gonçalves Muxfeldt, coordenador da CPP, está no local há 10 dias, outros dois acusados de tentativa de homicídio estão há uma semana e outro, acusado de tentativa de latrocínio está no local desde sábado, dia 09.

Essa situação esteve pior na semana passada, quando nas celas, alguns adolescentes apreendidos também aguardavam vagas em centro sócio educativos, entre outros presos que já foram levados para alguma unidade prisional do estado, onde ainda há vagas.

Enquanto as celas estão lotadas, os agentes da polícia civil da CPP que poderiam estar nas ruas investigando crimes, estão na delegacia tomando conta dos presos. “Estamos com presos há 10 dias na delegacia, sem condição alguma de higiene, banho de sol. Uma situação lamentável e que coloca em risco a segurança e a saúde dos presos, a segurança, a saúde e o bem-estar dos policiais e da população que frequenta diariamente a central”, comentou o delegado Henrique, o qual afirmou que continua no aguardo de que o Deap remova esses presos. “Já tomei as providências, cientificando o próprio poder judiciário local dessas circunstâncias. Esse fato para nós é constrangedor e aguardamos que no decorrer da semana essa situação seja solucionada”, asseverou a autoridade policial.

Um homem chegou a pedir pra ser levado o quanto antes ao presídio. “Não aguento mais ficar aqui. Não tomo banho há dias, não escovo os dentes há dias, como também não vejo o sol. Por favor, me levem para o presídio”, implorou um dos presos.

Fonte: Diogo CCR