Na manhã desta sexta-feira, dia 24, responsáveis pelo Centro de Educação Infantil Margareth Maria Tomasi Rocha, localizado no centro de Maracajá, procuraram pela delegacia de polícia, após ouvirem de uma mãe, que um homem recomendou que não levasse o seu filho, pois o mesmo tinha a intenção de atear fogo na instituição. Segundo consta, o homem ainda teria dito que entraria pelos fundos da creche e que ninguém perceberia.

Com medo, os responsáveis registram um boletim de ocorrência contra o acusado de 44 anos, que tem inúmeras passagens policiais e é conhecido das Polícias Civil e Militar de Maracajá.

De acordo com informações repassadas pela polícia, o acusado toma remédio controlado e faz uso de crack. Os órgãos de segurança foram acionados em outras oportunidades quando o mesmo entrou em surto psicótico, ameaçou matar a ex-mulher, arrancou o portão de uma residência, agrediu fisicamente um secretário municipal no último final de semana, durante uma confraternização, resultando lesões na vítima e ainda, durante um jogo, agrediu uma adolescente de 16 anos.

Na manhã de hoje, ele foi preso em flagrante após ter ido até o trabalho da ex-mulher, fazer novas ameaças. Como há uma medida protetiva, o acusado acabou preso e levado para a Central de Plantão Policial de Araranguá, onde aguarda pela audiência de custódia.

Nossa equipe foi até Maracajá conversar com algumas pessoas sobre a ameaça de atear fogo na creche. “Ficamos muito assustados e temendo pelas crianças e funcionários. Esse homem é perigoso e não entendemos como ainda está solto”, comentou uma pessoa que preferiu não ser identificada, contando ainda que a ameaça de atear fogo na creche começou na última terça-feira, chegando a público somente nesta sexta.

Fonte: Diogo CCR