Por volta das 19h30min desta terça-feira, dia 14, um jovem de 21 anos ia para casa, quando foi abordado por dois assaltantes, na Rua Regimento Barriga Verde, no centro de Araranguá, sendo que um dos marginais fez menção de estar armado e o outro agarrou a vítima pelo pescoço, roubando sua carteira e também seu aparelho celular.

Após o crime os bandidos começaram a fuga sentido Avenida Sete de Setembro. O jovem começou a gritar por socorro, sendo que nesse momento um policial militar lotado em Içara que estava se deslocando para casa, viu o desespero da vítima e começou a perseguir a dupla de marginais, que correu em meio a um terreno baldio que dá acesso a Avenida Sete de Setembro, em frente ao Colégio Murialdo (um ponto de referência).

Quando o policial militar correu atrás dos criminosos, o delegado Lucas Fernandes da Rosa, coordenador da DIC passava pelo local, presenciando a ação. De imediato o delegado fez o trajeto da quadra e acabou rendendo os dois suspeitos em frente ao “Buraco Quente”, na Rua Amaro José Pereira.

Guarnições da Polícia Militar e também policiais civis da Divisão de Investigação Criminal foram acionados e estiveram no local. Várias buscas foram realizadas no terreno baldio onde os assaltantes correram, porém os objetos não foram encontrados. Diante dos fatos os policiais se deslocaram até o local da abordagem, na Rua Amaro José Pereira, localizando os produtos roubados.

Essa movimentação toda, acabou atraindo muitos curiosos e a população indignada, disse que aquele terreno baldio localizado bem no centro, é usado por pessoas que dormem ali, fazem uso e também venda de entorpecentes. “É um desrespeito com a população a situação que se encontra esse terreno. Olha a altura do mato! É um verdadeiro descaso do proprietário e da prefeitura. Alguém deve tomar uma providência urgente, pois isso gera riscos as pessoas que passam pelas ruas adjacentes, além do mais, vários outros crimes de roubo já foram registrados. Sem contar que causa risco aos alunos que vão e voltam da escola”, desabafou uma moradora que preferiu não ser identificada.

 

Thiago Neves da Silva de 20 anos, morador da Barranca e o gaúcho Jean Pablo Rambo de 26 anos, natural de Santa Rosa/RS foram presos em flagrante por roubo. Detido na viatura, Thiago Neves afirmou que se fosse preso, mataria o comparsa dentro do presídio, ameaçando em alto e bom tom, na frente de policiais e também de testemunhas.

Na delegacia a dupla foi autuada em flagrante pelo delegado plantonista. Segundo informações, o santa-rosense está há dois dias em Araranguá, vindo de Osório, porém, nesse período já teve passagem policial no Balneário Arroio do Silva.

Fonte: Diogo CCR