Um dos personagens mais folclóricos de Araranguá é conhecido pela maioria da população não pela música, a dança ou o palavreado próprio, mas pelas constantes agressões que comete, sobretudo contra mulheres. Mais uma vez, Lindomar Fernandes de Assunção, o popular “Barriga”, atacou alguém nas ruas centrais de Araranguá, mas desta vez, ao invés de uma mulher, ele escolheu como alvo um bebê do sexo masculino de dez meses.

Segundo a mãe da criança,a moradora da Coloninha com iniciais T.B.A., 28, passeava pelo Calçadão da Getúlio Vargas quando, por volta das 16h40, parou diante da vitrine de uma loja com o bebê em pé, a seu lado. Ela mal se virou para ver os objetos expostos quando “Barriga” passou por detrás da criança e desferiu um tapa muito forte no rosto da criança, provocando um ferimento no nariz do bebê: “Saiu sangue, levei um grande susto e ainda estou muito nervosa com esta situação”, relatou a mulher com exclusividade para a Revista W3, poucos minutos após o acontecido.

Para a mãe do bebê, é necessário que os órgãos responsáveis tomem medidas urgentes para resolver o problema do pedinte, que é alcoólatra e no ano passado, contraiu a tuberculose: “Tem que tomar providência, há muito tempo que falam dessas atitudes dele, meu filho não é a primeira vítima, é preciso fazer alguma coisa”, diz a mulher, que afirma que se sente “péssima, e sem segurança nenhuma”.

Segundo populares que acompanharam o caso, a Polícia foi acionada, e demorou cerca de 10 minutos para atender a ocorrência. Mais uma vez, “Barriga” foi levado à Delegacia, onde responderá por mais esta lesão corporal.