Dois acusados do latrocínio que vitimou Enedino Cardoso de 56 anos, o Dino, em novembro de 2015, tiveram sua sentença condenatória proferida na semana passada. Os dois já estavam presos respondendo ao processo que terminou com a condenação dos réus e uma sentença de 30 anos de prisão em regime fechado.

O preimeiro a ser preso na época foi Juliano Velho Leite (19 anos), vulgo ‘’JUCA’’ e posteriormente o comparsa, Gabriel José Luchtemberg.

Entenda o caso

No dia 20 de novembro de 2015, Enedino Cardoso foi encontrado morto em sua residência, na localidade de Morretinho, em Sombrio. No dia de sua morte, Enedino iria tirar um dinheiro no banco, o que segundo a polícia não conseguiu e teve sua casa invadida por dois homens armados, que pediam o dinheiro. Não conseguindo o que queriam, a dupla matou a vítima e fugiu levando alguns pertences.

Após muita investigação a Polícia Civil chegou aos culpados, que foram presos e agora condenados.
Segundo a polícia, Enedino era deficiente e ainda alcoólatra o que agravou a pena dos condenados, devido a impossibilidade de defesa da vítima.

Fonte: Diogo Contra o Crime