O último fim de semana fechou com um saldo negativo para a região. Duas pessoas perderam a vida na água e casos de afogamento começam a se tornar ocorrências comuns nos postos guarda vidas do extenso litoral catarinense. Na região não está sendo diferente. O número de atendimento à banhistas que ignoram os riscos e se aventuram em locais considerados inadequados para o banho (onde há bandeira vermelha por exemplo), cresceu consideravelmente. O alerta é feito pelo Comandante do Corpo de Bombeiros de Araranguá, Tenente Vinícius Moura Marcolim. De acordo com a autoridade militar, os dois registros de morte por afogamento, aconteceu em locais não guarnecidos, ou seja sem a presença de um guarda vida. “Um dos casos ocorreu no Rio Mampituba e o outro em um rio no interior de Praia Grande. Em ambos locais não havia presença de guarda vidas. Portanto, a orientação principal é não nadar em locais desguarnecidos e quando estiver na praia, procurar sempre atentar-se às bandeiras de sinalização, não ingerir bebidas alcoólicas antes de nadar, além de obedecer e respeitar as orientações dos profissionais guarda vidas,” pontuou.

A revista W3 separou outras dicas importantes para antes de entrar na água. VEJA: Observe as bandeiras ou consulte os salva-vidas sobre as condições do mar. Cores identificam a situação nas águas: Bandeira vermelha – Mar impróprio para banho Bandeira amarela – Banho com restrições, muitos buracos e repuxo Bandeira verde – Sem riscos, mas com cuidado

MG_4355-Medium-200x300.jpg

Tome banho perto das guaritas dos salva-vidas e se informe do horário que em eles estão nas guaritas Não adentre mais de 50 metros no mar (água na altura do peito) O ideal é que a água fique pela cintura Entre em dupla no mar Não nade contra a correnteza caso arrastado. Para escapar, mova-se lateralmente

Respeite as condições do mar. Não entre com bandeira vermelha, mantenha cuidado quando a bandeira estiver amarela e tome banho com restrições quando a bandeira estiver verde.

Não mergulhe em locais de grande profundidade sem equipamento adequado REGRAS PARA UM BANHO SEGURO

Sempre que possível, prefira locais assistidos por salva-vidas Respeite as bandeiras de sinalização Não confie demais em suas habilidades e nem em seus limites no mar Procure não ultrapassar profundidades superiores à cintura Evite tomar banho em locais com correntes, obstáculos e nas proximidades de desembocaduras de rios Nunca perca as crianças de vista e indique onde elas devem tomar banho

CUIDE DAS CRIANÇAS Coloque boias naquelas que não sabem nadar Tome cuidado com fossas abertas, que oferecem riscos de acidentes Não deixe banheira, tanque ou tonel cheios de água ao alcance de crianças

PISCINA Quando a piscina estiver fora de uso, cubra-a com uma tela ou uma lona. Isso evita acidentes com crianças Objetos como boias e brinquedos não devem ser deixados dentro ou na beira da piscina, pois chamam a atenção das crianças e podem ser armadilhas fatais No caso de crianças, use sempre flutuadores Evite correr e pular em volta da piscina, pois geralmente a borda da piscina fica molhada e escorregadia A piscina deve ser limpa com frequência para evitar bactérias e insetos que possam transmitir doenças Se a piscina for em clube, faça o exame periódico exigido. Se for em casa, evite entrar na água se você apresentar algum dos sintomas que impeçam o acesso