O mês de março fechou com saldo positivo na Unidade de Pronto Atendimento-UPA Dr. Antônio Carlos Althoff, na Próspera em Criciúma. Segundo balanço oficial divulgado no início deste mês pelo Instituto Maria Schmitt-IMAS que administra a unidade, só em março mais de 10 mil pacientes foram atendidos pela equipe multiprofissional que atua no local 24h por dia.

Foram aproximadamente 325 atendimentos por dia, 10 mil atendimentos no mês e 80 mil em 9 meses, o que representa 30 mil atendimentos acima da previsão inicial. "Ficamos lisonjeados em conseguir atender toda essa demanda sem intercorrências, conquistamos a confiança da população e o volume de atendimentos aumenta a cada dia, a UPA Próspera já é uma realidade na região da AMREC", acrescenta Fabiano Ribeiro Teixeira, diretor da UPA.

Ele ainda explica que recentemente a UPA conseguiu sua habilitação junto ao Ministério da Saúde e trabalha com muito empenho para manter a qualidade do serviço prestado à população. “Essa portaria significa que o compromisso diário de nossas equipes e o modelo de gestão eficiente do IMAS foram reconhecidos pelo principal órgão de saúde do país, o Ministério da Saúde” afirmou.

Necessidade de mais uma UPA

A demanda crescente de atendimentos é indicativo de que Criciúma precisa de uma segunda Unidade de Pronto Atendimento-UPA 24h. A constatação é do vice-presidente do IMAS, Ricardo Ghelere que está otimista em relação aos números. “Isso tudo é reflexo do bom atendimento na unidade. Estamos satisfeitos com os números e felizes por saber que a UPA de Boa Vista deve ser concluída ainda este ano, o que vai aliviar um pouco a procura já acima da média aqui na Próspera” diz.

Compromisso reafirmado

Ricardo acrescenta ainda que o IMAS reafirma seu compromisso formal como respectivo gestor de prover a UPA 24h por meio de uma equipe horizontal de gestão do cuidado na unidade, sendo de responsabilidade da entidade a definição de estratégias que visem garantir retaguarda médica, de enfermagem, de pessoal técnico e de apoio administrativo, nas 24 (vinte e quatro) horas do dia e em todos os dias da semana, incluídos feriados e pontos facultativos, possibilitando o primeiro atendimento e a estabilização de pacientes acometidos por qualquer tipo de urgência. “É compromisso nosso, fazer sempre mais e melhor, acolhendo de forma humana quem bate à nossa porta. Nosso trabalho é 24h à serviço da vida” finaliza.

Fonte: Morgana Vieira