A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC) confirmou a primeira morte por febre amarela no Estado. O óbito ocorreu em Joinville e foi confirmado pelo Instituto Carlos Chagas (ICC) – Fiocruz do Paraná após diagnóstico laboratorial. O paciente tinha 36 anos e morreu no último dia 12 de março. Santa Catarina não registrava casos de febre amarela em humanos desde 1966.

O paciente não tinha registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI). Os resultados da investigação epidemiológica, aliados à confirmação laboratorial do caso, atestam o primeiro caso autóctone (contraído na cidade) com óbito por febre amarela registrado no Estado.

A Dive/SC estará realizando a coleta de vetores no município na próxima semana e a equipe de vigilância epidemiológica do município deve realizar a vacinação de casa em casa no raio de 300 metros do Local Provável de Infecção (LPI).

Vacine-se

Reforça-se a necessidade da população procurar as unidades de saúde para fazer a vacina e, em caso de sintomas, procurar atendimento imediato para aplicação do protocolo de manejo clínico e classificação de risco frente a um caso suspeito de febre amarela.

Fonte: NSC Total