O senador Paulo Bauer (PSDB-SC) afirmou, nesta quinta-feira, 10, que foi sondado pelo ministro-chefe Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para assumir um cargo no governo de Jair Bolsonaro (PSL), assim que encerrar o mandato no Senado.
 
Bauer foi candidato ao senado nas últimas eleições, mas não conseguiu se reeleger e deixará o cargo no Legislativo no dia 31 deste mês. Segundo Bauer, Onyx Lorenzoni o procurou no fim do ano passado, para saber se estaria disposto a ajudar no governo. 
 
Em entrevista ao Diário Catarinense, o senador disse que iria conversar com Lorenzoni ainda neste mês para saber mais detalhes da proposta. "Vou ter uma conversa com ele [Onyx] a partir do dia 20 para saber de que forma isso pode ser feito. Não existe uma ação minha para ocupar um cargo. Existe uma pergunta do ministro para saber se eu quero e posso ajudar e eu respondi que sim", afirmou o parlamentar.
 
Investigação
 
Senador é alvo de uma investigação da Procuradoria-Geral da República, que investiga um suposto crime de caixa 2. Segundo um ex-diretor da empresa Hypermarcas em uma delação premiada, a empresa repassou R$ 11,5 milhões para a campanha dele ao governo de Santa Catarina, em 2014. O dinheiro repassado a Bauer seria para manter laços de relação com o político, caso ele assumisse o governo catarinense. O senador e a defesa dele negam as irregularidades.

Fonte: Com informações NSC