O governador eleito Carlos Moisés (PSL) anunciou, na noite desta terça-feira, que não fará uso dos dois aviões oficiais mantidos pelo Governo do Estado para fazer seus deslocamentos. Os aviões, que permanecem em um hangar em Florianópolis, estão avaliados em mais de R$ 2 milhões e serão postos à venda no início do novo mandato.

Cálculos da equipe de Carlos Moisés apontam que, nos últimos quatro anos, os gastos com os dois aviões ultrapassaram os R$ 14 milhões. Confira abaixo o anúncio enviado pela assessoria do governador.

Predisposto a atuar comprometido com a austeridade e a economicidade dos recursos públicos, conforme compromisso assumido em campanha, o Governador eleito Moisés decidiu que não utilizará mais os dois aviões oficiais mantidos para atender deslocamentos do Chefe do Executivo Estadual.

O Cessna Citation II e o Embraer Carajá, avaliados em mais de R$ 2 milhões, que ficam no hangar do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, serão colocados à venda já no início de 2019, considerando a representatividade dos gastos, que nos últimos quatro anos foram de cerca de R$ 14 milhões.

O Governador eleito mencionou entender não ser coerente a manutenção de toda uma estrutura aérea para subsidiar deslocamentos esporádicos exigidos pelo exercício da função, motivo pelo qual, fará os deslocamentos necessários utilizando prioritariamente voos comerciais.

Fonte: Portal 4oito