A principal informação desta quarta-feira, 14, é a aprovação da denúncia apresentada à Câmara de Vereadores contra o prefeito de Balneário Arroio do Silva, Juscelino Guimarães, Mineiro (PSD). Aceita na noite de ontem, 13, a acusação foi apresentada pelo cidadão Paulo de Souza, o Paulo do Marinho, solicitando a abertura de investigação por ter emprestado materiais utilizados na Arrancada de Caminhões para a realização de um evento particular em Curitibanos (SC).

A denúncia foi lida durante a sessão e aprovada. Em seguida, os vereadores também aprovaram a abertura de uma Comissão Processante – composta por três membros: Paulo Martins Santos Junior, o Chocolate (MDB), Greyce Copetti (PSD), e Edmilson Aguiar da Silva (PP). Eles terão cinco dias para iniciar os trabalhos e definir as funções de presidente, relator e membro da Comissão.

Ainda durante a sessão, alguns vereadores utilizaram a palavra livre para falar sobre o assunto. Acompanhe:

Edmilson Aguiar da Silva (PP): “Agora o Executivo terá que responder por seus atos”

Everaldo Coelho Caetano (PSDB): “A denúncia não é nada boa, mas temos que fiscalizar, defender os interesses da comunidade”.

Vanderlei de Souza, o Lei do Mar Azul (PSD): “Agradeço aos vereadores pela aprovação da denúncia”.

Maria Alice Luciano (PSD): “O prefeito está brincando de ser prefeito, é sem noção".

Marcio Macan (PP): “Até hoje aprovei todos os pedidos de informação solicitados na casa e não seria diferente com relação a uma denúncia tão grave contra o prefeito.
Sempre fui contra a administração, já fui atacado nas redes sociais por conta disso, mas as opiniões devem ser respeitadas”.

Chocolate (MDB): “Como integrante da comissão, vou apurar os fatos com relação à denúncia e irei sempre priorizar a verdade”.

Greyce Copetti (PSD): “Ninguém é contra aceitar a denúncia para investigar o prefeito, tanto é verdade que todos aprovaram”.

Prefeito ainda não foi notificado
De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura de Balneário Arroio do Silva, o prefeito ainda não foi notificado oficialmente sobre a referida denúncia.

Fonte: *Com informações: Enfoque Popular