Falta pouco mais de 90 dias para as eleições que definirão o próximo governador do estado de Santa Catarina, sendo assim os dirigentes partidários estão dialogando diariamente para o fechamento de alianças políticas, isto porque no próximo domingo, 5, é o prazo final para as convenções partidárias que definirão os candidatos ao executivo catarinense.

O Grupo W3 conversou com os pré-candidatos ao governo de Santa Catarina sobre as cogitações políticas. O único partido que não atendeu a equipe de jornalismo foi o pré-candidato pelo MDB, o deputado federal Mauro Mariani, partido do atual governador, Eduardo Moreira.

Confira:

Décio Lima – Pré-candidato pelo Partido dos Trabalhadores (PT)

Desde o começo do ano, o deputado federal, Décio Lima, atual presidente do Partido dos Trabalhadores colocou-se a disposição do partido para representá-lo nas eleições de outubro. O nome do deputado será oficializado como candidato ao governo do estado no próximo domingo, 5, em Blumenau, onde acontece a convenção do PT.

Quando questionado pelo Grupo W3, Décio afirmou que ele representa a mudança. “Eu sou o único candidato que pode trazer mudança ao estado de Santa Catarina, já que todos os demais candidatos que estão a postos, de uma forma ou outra, estiveram no governo nos últimos anos”.

Sobre as cogitações políticas, Décio afirma que busca primeiramente fazer uma aliança com o povo. “A nossa principal aliança é com o nosso estado, mas estamos em diálogo com partidos como o PC do B, PSOL e PDT, já que os militantes destes partidos estão depositando confiança em meu nome. Creio que se for oficializada esta aliança poderemos realmente ir ao segundo turno e fazer um governo diferente, unidos pelo povo de Santa Catarina”.

Espiridião Amim – Pré-candidato pelo Partido Progressista (PP)

O pré-candidato ao governo de Santa Catarina pelo PP, Espiridião Amim, foi oficializado como candidato ao governo do estado nas convenções do partido no último sábado, 29, na Alesc. Antes de ser colocado como pré-candidato, o partido estava dialogando com outros partidos, como o PSD e PSDB, para compor com o PP, mas as possíveis alianças não foram efetivadas.

Amim frisou que o partido representa a mudança. “O nosso partido é o que tem experiência para administrar o nosso estado. Tenho certeza que o povo catarinense acredita em meu nome como candidato, pois eu e meu partido representamos a mudança na forma de gerir Santa Catarina”.

Sobre as alianças políticas, Amim esclarece que o diálogo foi iniciado há muito tempo. “Desde 2017 eu já falava que deveriam estar no mesmo palanque o PP, o PSD e o PSDB, mas infelizmente estes partidos não quiseram dar continuidade a esta proposta. Ainda tenho esperança de que alianças possam ser firmadas, já que o debate entre os dirigentes partidários estão acontecendo. Até o momento me coloco como candidato a governador e tenho o João Paulo Kleinubing como candidato a vice-governador, mas isso pode mudar”, pontuou Amim.

Gelson Merísio – Pré-candidato pelo PSD (Partido Social Democrático)

O Partido Social Democrático administrou o estado de Santa Catarina por duas vezes seguidas, pelo ex-governador Raimundo Colombo, e nestas eleições está presente novamente com a pré-candidatura do deputado estadual, Gelson Merísio. Até o momento, de acordo com dirigentes do PSD, o partido aglutina consigo 10 partidos, que declaram apoio à candidatura no dia da convenção do PSD, que foi a primeira a acontecer em Santa Catarina, em 21 de julho, sendo as siglas PSB, PDT, Podemos, Solidariedade, PROS, PSC, PRB, PCdoB e PHS.

Gelson comentou o motivo que o leva a ser candidato. “Sempre me perguntam por que quero ser governador. Respondo com uma comparação. Se chegam 10 pessoas de um acidente grave em uma emergência de hospital público hoje, faz muita diferença o médico que irá atender aqueles na hora que mais precisam. Alguém que esteja ali apenas pelo salário, descompromissado com a função pública, vai salvar uma, duas, no máximo três pessoas. Se o médico enxergar a atividade dele como missão, o servir tão necessário ao servidor público, ele vai resgatar sete, oito e até nove vidas com sua atenção e seu esforço máximo. Eu, sinceramente, tenho esse sentimento de missão. Permaneço com força, permaneço ativo, porque eu enfrento com coragem”, afirmou.

Se oficializada a coligação garante cerca de três minutos 30 segundo da propaganda eleitoral gratuita e reunirá consigo uma grande nominata de candidaturas a deputado estadual e federal. São 55 candidatos para a Câmara dos Deputados e 144 pessoas na disputa por uma das vagas na Assembleia Legislativa.

Mauro Mariani – Pré-candidato pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB)

Por meio de contato telefônico, o deputado federal se prontificou a responder os questionamentos do Grupo W3, mas durante toda esta quinta-feira, 2, o pré-candidato não atendeu as ligações.

Paulo Bauer – Pré-candidato pelo Partido da Social Democracia Brasileira

O senador Paulo Bauer, concorreu ao último pleito como candidato ao governo de Santa Catarina e neste ano deverá repetir a dose e irá representar o partido nas eleições de outubro. A convenção do partido aconteceu no último domingo e o oficializou como representante do PSDB nestas eleições, sendo que a ata ficou em aberta para a vaga de vice-governador e senador da república, para que alianças pudessem ser efetivas pelos dirigentes partidários.

Paulo Bauer salientou o motivo de ser candidato ao governo. “O nosso estado ainda não tem a cara do seu povo. Vivemos em um estado que tem grande potencial, mas que precisa um governo que faça com que reinvindicações antigas sejam atendidas e colocadas em prática. Coloco-me a disposição do povo catarinense para administrar com ânimo o nosso estado”.

Sobre as costuras políticas, segundo ele, tudo pode acontecer. “O PSDB me colocou como candidato ao governo do estado e deixou a ata em aberto para a vaga de vice-governador e a segunda vaga ao Senado, estamos dialogando para unir mais partido em prol de Santa Catarina, mas se isso não for possível, iremos de chapa pura, pois não nos faltam nomes para assumir essa missão”.

Fonte: Eduardo de Souza