O deputado estadual Dirceu Dresch, protocolará projeto para que a Resolução DP 90 de 1992 deixe de existir.  A medida possibilita que deputados  estaduais possam  ter suas despesas  médicas particulares pagas pelo Poder Legislativo Catarinense.  O projeto vai ser protocolado nesta  semana, antes da volta do recesso. 

A ação do deputado é uma resposta a informações divulgadas pela imprensa e em redes sociais de  que alguns  parlamentares   têm  tratamentos de saúde custeados pela Assembleia Legislativa.  Dresch, que está em seu terceiro mandato, afirma que nunca soube da existência da resolução e que faz uso do Sistema Único de Saúde (SUS).

"Não tinha conhecimento desse artifício.  Se ele existe , precisa ser revogado imediatamente.  Somos eleitos para defender a saúde pública, o direito igualitário das pessoas aos serviços públicos de qualidade.  Como um político fará isso se usa o serviço privado, e ainda por cima, usa o dinheiro público para  pagar esse serviço particular?  Não concordo com isso. Acredito que a maioria do deputados também não sabia da existência dessa resolução imoral, que vinha sendo usada por apenas alguns parlamentares.  É um direito de cada um optar por  um tratamento médico particular ou público, mas que faça essa opção com dinheiro do próprio bolso, ou procure o atendimento público.”

O deputado também vai apresentar um pedido de informação para saber ser há medidas semelhantes em outros poderes.

Fonte: Assessoria de Imprensa Deputado Estadual Dirceu Dresch