A Associação Empresarial de Criciúma (Acic) definiu na noite desta segunda-feira, 04, durante a reunião da diretoria executiva da entidade, as bandeiras e propostas que serão apresentadas aos futuros gestores públicos em prol do desenvolvimento de Criciúma e região.

As necessidades elencadas integrarão o Projeto Voz Única para as eleições 2018, desenvolvido pela Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), que busca auxiliar os governantes e parlamentares na elaboração de seus planos de governo.

Entre as necessidades levantadas pela entidade empresarial estão uma série de sugestões para as áreas política e administrativa e de infraestrutura, como a elaboração de um plano de desenvolvimento para o Sul, com metodologia de implementação; criação de mecanismos para uma administração pública eficiente, com planejamento estratégico para médio e longo prazo; estadualização do Hospital Santa Catarina; implantação de uma política de apoio à atração de novas empresas; ampliação do número de voos e da infraestrutura do aeroporto regional de Jaguaruna; criação da Região Metropolitana Carbonífera; fixação da barragem do Rio Araranguá; integração do sistema modal: ferrovias, rodovias e marítimo; conclusão e duplicação do Anel de Contorno Viário de Criciúma; ampliação de Rotas internacionais no Porto de Imbituba; revitalização das Rodovias Jorge Lacerda e Luiz Rosso.

“Procuramos discutir e levantar as pautas que acreditamos serem de extrema importância para Criciúma e também, algumas delas, para a nossa região. Especialmente, as relacionadas a infraestrutura que precisam ser concluídas como é o caso do Anel de Contorno Viário de Criciúma, porém também pensando lá na frente, iniciar a duplicação do mesmo. Na área política e administrativa, achamos que a criação de um mecanismo de gestão pública eficiente garantirá recursos financeiros para serem aplicados na saúde, educação, segurança pública”, coloca o presidente da Acic, Moacir Dagostin.

Projeto Voz Única

As informações levantadas no Projeto Voz Única, reunirá os anseios de 146 associações empresariais do Estado, que serão publicadas em uma cartilha e, posteriormente, apresentadas e discutidas com os políticos municipais, estaduais e federais. O documento também servirá como auxílio para os eleitores conhecerem os pleitos de cada região catarinense.

*Bandeiras e Propostas - CRICIÚMA

Política e Administrativa:

· Elaboração de um plano de desenvolvimento para o Sul do Estado com metodologia de implementação;

· Atuar fortemente na reestruturação e melhoria do sistema de educação, saúde e segurança;

· Estadualização do Hospital Materno Infantil Santa Catarina.

· Promover a reforma tributária em nível federal e estadual e municipal.

· Promover a reforma previdenciária;

· Melhorar distribuição do orçamento, aumentando o percentual a ser destinado aos estados e municípios;

· Criar mecanismos para uma administração pública eficiente, com planejamento estratégico para médio e longo prazo;

· Implantação de programas de incentivo à pesquisa e inovação;

· Construção do Centro de Inovação;

· Implantação de política de apoio para atração de novas empresas;

Infraestrutura

· Ampliação do número de voos e da infraestrutura do aeroporto regional de Jaguaruna;

· Criação da Região Metropolitana Carbonífera;

· Fixação da barragem do Rio Araranguá;

· Integração do sistema modal: ferrovias, rodovias e marítimo;

· Conclusão e duplicação do Anel de contorno viário;

· Definição de uma política de geração de Energia Térmica a Carvão, com viabilização do projeto USITESC e outros;

· Pavimentação da Serra da Rocinha;

· Ampliação de Rotas internacionais no Porto de Imbituba;

· Revitalização das Rodovias Jorge Lacerda e Luiz Rosso.

Fonte: Deize Felisberto