Há rumores e até algumas declarações circulando pela cidade de que o PSDB deixaria de fazer parte da atual administração. Esta informação procede?

Na verdade a saida do governo municipal é uma decisão da executiva do partido, tomada após muita reflexão e discussão. O PSDB ajudou muito na eleição no aspecto político e eleitoral, trazendo para a coligação um considerável tempo de rádio e televisão. Além disso, antes mesmo da posse do Prefeito, fomos em busca de recursos para a saúde e turismo e tivemos sucesso, com emendas da Deputada Federal Geovania de Sá.

Também gestionamos no governo estadual na busca de recursos para o turismo. Com tudo isso, não fomos consultados pra nada e não fomos sequer ouvidos na composição da equipe. Na verdade não é uma saida porque nunca entramos. Somos cidadãos que dedicam uma parte de seu tempo pra fazer política em tempos difíceis. Não dependemos de cargo publico pra viver, mas entendemos que temos pessoas com boas idéias e que poderiam contribuir com a administração, por isso há um sentimento de insatisfação. Não é uma decisão do Presidente André Alves. É uma decisão do partido. Estamos fora.

Esta é uma decisão final, ou ainda haverá análise?

Política muda a todo instante. Caso haja uma mudança de postura da administração, vamos sentar e rediscutir.

Atualmente, quais são os cargos ocupados pelo PSDB no município?

Das indicações apresentadas, somente a Helen Becker está no governo como Diretora de Turismo.

Até o momento, o PSDB teve espaço e oportunidade de participar das ações do governo?

Tentamos apresentar idéias e reivindicações para alguns setores da sociedade e comunidade. Não fomos ouvidos.

Tomando a decisão de realmente deixar a base de apoio, o PSDB passa a ser oposição à atual administração, ou deve se manter neutro?

A tendência é de apoiar tudo aquilo que for bom pra Araranguá, independente da posição que estivermos. Pensamos na cidade em primeiro lugar, Depois vem os interesses politicos.