Depois de garantir 595 votos na sua primeira eleição no ano passado, e do vereador titular, Alexandre Pereira (PPS), ter sido cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral, o suplente legalmente constituído, Jorge Luiz Pereira, o Jorginho (PMDB), assumiu uma cadeira na Câmara de Vereadores de Araranguá.

Na última sexta, 28, o presidente da casa, Daniel Viriato Afonso, recebeu a notificação da Justiça Eleitoral quanto a decisão do tribunal, e nesta segunda, 31, procedeu com a devida posse do sucessor da vaga. “A posse do vereador Jorginho só estava autorizada depois que recebessemos a determinação da Justiça Eleitoral. Por isso, desde o resultado da casssação não foi tomada esta providência pois precisávamos dar os encaminhamentos conforme determina a legislação”, contou o presidente.

O ato foi prestigiado pelos vereadores, Igor Batista (PV), Jair Anastácio (PT), Cristiano Tano (PP), Márcio Tubinho (PP), Diego Pires e o advogado, Rudimar Rochadel, que deram as boas-vindas. “Estou feliz que este momento chegou! Represento a renovação na Câmara e assim pretendo encaminhar meu trabalho, com base em propostas inovadoras”, disse o novo integrante.

Na próxima quarta, 02, quando retomam as sessões, está programada a concessão de período de até 15 minutos para que o vereador, Jorginho, se pronuncie e reafirme seu compromisso com a população araranguaense.

Jorginho elogia condução da Câmara

A posse oficial que aconteceu no gabinete do presidente, serviu também para o novo vereador elogiar a gestão da Câmara, comandada pelo progressista, Daniel Viriato Afonso. “Estou acompanhando todas as notícias e acredito que o modelo usado para administrar a casa é exemplar. Acredito nesta proposta de economia dos recursos públicos e parabenizo o presidente pela coragem em cortar diárias e muitos gastos desnecessários”, concluiu o novo vereador.