“A Prefeitura de Maracajá não pode se um projeto de algumas pessoas e seu objetivo principal ser sempre a próxima eleição. O serviço público não pode se resumir a isto e foi esta realidade que mostramos à comunidade maracajaense, que nos entendeu e optou por um projeto de uma gestão profissional, de resultados e priorizando os interesses coletivos”. A declaração é do prefeito eleito de Maracajá, Arlindo Rocha, ao ver oficializada sua vitória, por volta de 17h30 de ontem, domingo, cercado de apoiadores.

O advogado Arlindo Rocha classificou a campanha eleitoral como “complexa” e que exigiu muito empenho das lideranças dos dois partidos coligados (PSDB/PP) e dos candidatos à Câmara Municipal. “Concorrer contra a máquina, sempre, é complicado, o poder de fogo financeiro só foi possível enfrentar com o convencimento da comunidade de que o projeto que apresentamos era o mais apropriado para o município, pois o objetivo é tornar a administração pública para todos, sem discriminações, como vinha ocorrendo”, acrescentou.

Arlindo entende que a partir deste domingo, com o final da campanha eleitoral, a cidade precisa esquecer das disputas partidárias e se concentrar em soluções as graves problemas que enfrenta em praticamente todos os setores da administração municipal. “Tememos pelos salários dos servidores neste final de ano, os gastos com pessoal cresceram muito, o quadro está inchado e é muito provável que os salários de novembro atrasem”, afirmou Rocha.

Fonte: Gilvan de França