O Grupo W3 promoveu na sexta-feira, 09, o segundo debate entre candidatos a prefeito da região do Vale do Araranguá, na sede da ACIVA, centro de Araranguá. Mais uma vez, a equipe de reportagem e produção da W3 pôde contar com o suporte técnico da Homeyou e da Contato Internet, garantindo a transmissão ao vivo com qualidade aos internautas, que acompanharam o debate que durou cerca de 2,5 horas.

No auditório da ACIVA, marcaram presença os candidatos a prefeito Arlindo Rocha (PSDB) e Everaldo Pereira, o Everaldinho (PT), que trouxeram seus vices, assessores e apoiadores de campanha. O candidato a prefeito Valmir Carradore (PMDB) não esteve presente, e justificou a ausência alegando outros compromissos previamente agendados.

Dinâmica - Dividido em seis blocos, o debate transmitido ao vivo explorou questões inerentes às próximas administrações em Maracajá - como a segurança pública, meio ambiente, infraestrutura, saúde e educação. No primeiro bloco, cada candidato aproveitou os três minutos disponíveis para as apresentações. Em seguida, a questão da segurança pública foi levantada pela leitora da W3 e internauta Mariana Beatriz, onde Arlindo Rocha e Everaldinho puderam repassar suas ideias para a solução do problema. Em síntese, os dois candidatos se comprometeram a, caso sejam eleitos, trabalhar junto com a comunidade e o recém criado CONSEG as soluções práticas para o grave problema que assola a pequena cidade de Maracajá.

No segundo bloco, cada candidato respondeu à pergunta sorteada pelo oponente. Uma das questões se referiu à mobilidade urbana, onde os candidatos puderam explanar suas ideias e soluções na busca pela facilitação dos acessos a todas as pessoas na cidade.

No terceiro bloco, os jornalistas Fernanda Guidi Peplau, da W3, Felipe Balthazar, da Multi Comunicação e Valdinei Nichele, assessor de imprensa e profissional de Marketing autônomo, realizaram, cada um, uma pergunta para os candidatos sorteados. No destaque, as respostas acerca da questão ambiental no Morro Maracajá foi respondida pelos candidatos, que afirmam que pretendem buscar as soluções sem prejudicar a economia nem o meio ambiente em Maracajá.

O quarto bloco foi dedicado às perguntas de candidato para candidato, sendo sorteadas as questões sobre mobilidade urbana, saúde e segurança.

No quinto bloco, as entidades de classe encabeçadas pela ACIVA fizeram seus questionamentos. Na ocasião, Arlindo Rocha, da coligação Por Amor à Maracajá e Everaldo Pereira, o Everaldinho, da coligação Unidos por um Maracajá para Todos, responderam às perguntas elaboradas pelos representantes de classe Cristiano Brasil, da Aciva, e Aulus Eduardo Teixeira de Souza, da OAB.

O sexto e último bloco foi dedicado às considerações finais, e também oportunizou aos candidatos o pedido de voto. Durante toda a transmissão, que durou cerca de 2,5 horas, cerca de oito mil internautas acompanharam ao vivo, pela internet.