O Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) do Morro Maracajá, em consequência das operações da SBM-Sul Brasileira de Mineração, será apresentado em Audiência Pública,  na próxima segunda-feira, 4, às 19h30, no Centro Comunitário da Vila Beatriz, ao lado da igreja católica, na rua Flávio Manoel Rocha.

Convocada pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA), nova identidade jurídica da antiga Fatma, a Audiência pública atende a legislação federal "para atividades potencialmente geradoras de significativo impacto ambiental", segundo convocação feita pelo Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino.

Para o ato, que terá a presença do o presidente IMA, Valdez Rodrigues Venâncio e do Coordenador Regional de Meio Ambiente, André Luiz Dias de Mello foram convidadas autoridades constituídas, lideranças políticas, empresariais e comunitárias, mas é aberto a todas as pessoas interessadas. A administração municipal de Maracajá será representada pelo prefeito Arlindo Rocha.

O RIMA apresenta os resultados do estudo do diagnóstico ambiental e dos potenciais impactos ambientais relacionados com a operação e desativação do empreendimento. Além disso, expõe as medidas para prevenir, corrigir ou compensar os efeitos ambientais negativos das atividades, informa a apresentação do trabalho, desenvolvido pela Magma - Mineração, Geologia e Meio Ambiente Ltda.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa