Aprovado por unanimidade na última sessão da Câmara de Vereadores de Araranguá, na noite desta segunda-feira, 01, o Projeto de Lei Ordinária 027/2019, referente à criação do “Agosto Laranja”, um mês dedicado à ações de conscientização e prevenção às deficiências. Após a aprovação, o projeto, que deve inserir o período no calendário municipal oficial de Araranguá, para que se torne realidade ainda este ano, depende da sanção do prefeito municipal, Mariano Mazzuco.

Segundo o vereador Fernando Espindula, criador do projeto, a implantação da lei deve fomentar o debate sobre as deficiências no município, onde à prefeitura cabe o papel de grande incentivador de ações voltadas à quebra do preconceito e à busca de soluções que facilitem a vida dos deficientes, como a questão da mobilidade urbana, por exemplo.

“Em torno da pessoa com deficiência, está sua família, que também precisa de apoio do poder público, já que junto com o ente querido, também sofre as dificuldades da falta de inclusão. Com medidas simples podemos fazer muitas coisas”, destaca.

O projeto, desenvolvido durante o curto período de um mês em que o vereador assumiu no lugar do vereador João Abílio Pereira, em licença médica, foi muito elogiado pelos demais vereadores, entre eles, o presidente da Casa, Daniel Viriato Afonso: “A inclusão passa por vários aspectos. Aqui no município contamos com o Conselho Municipal das Pessoas com Deficiência, e com certeza, o “Agosto Laranja” deve contribuir muito com o debate das ações a serem discutidas com as associações para que as obras públicas tenham um olhar às pessoas com deficiência, já que a cidade tem carência muito grande nessa questão. Fernando Espindula faz uma passagem rápida, mas muito marcante nesta Casa”, afirma.

Jair Arcenego Anastácio também comemorou a importância do projeto: “Sabemos que 70% dessas deficiências poderiam ser evitadas se houvesse prevenção, e isso mostra como é necessário ampliar esse debate. Desejamos que o município faça valer essa lei”, aponta.

Na ocasião da aprovação da lei, representantes de entidades que atuam no apoio a pessoas com deficiência marcaram presença, entre elas, a APAE, ADEAR, AEE e segundos professores das EEB’s Castro Alves, Dolvina Leite de Medeiros e Maria Garcia Pessi, Assistência Social da Amesc, a Asesc - Associação dos Surdos do Extremo Sul e a Associação de Parkinson do Extremo Sul Tocando em Frente.

Fonte: Assessoria de Imprensa