A inauguração a “Unidade Básica de Saúde Jovino Martins”, na Vila São José, na noite da última quinta-feira, 30, foi marcada pela emoção. O nome foi uma indicação do vereador Neno Fontoura, devido ao fato do homenageado ser uma referência na Vila São José, tanto por suas ações quanto à dedicação as principais realizações no bairro.

Mesmo com a noite chuvosa, a comunidade participou da cerimônia oficial de inauguração que contou também com a presença de Fernando Borges, representando o deputado Estadual, José Milton Scheffer; do presidente da Câmara Municipal, vereador Daniel Viriato Afonso, além de secretários, diretores de departamentos e chefias do Governo do Município.

Durante a sua fala o presidente da Associação de Moradores, Fernando Costa de Freitas, agradeceu em nome da comunidade. O ex-deputado Federal, Jorge Boeira, autor da emenda para a construção da unidade, destacou a importância da obra, principalmente para os que mais necessitam.

Já a secretária de Saúde, Evelyn Elias, salientou o trabalho de todos para a realização da nova unidade, e também da nova equipe que trabalhará no local sob a coordenação da enfermeira Maria Aparecida Idalêncio Daniel.

Os filhos do homenageado compareceram e fizeram a diferença. Seu Jovino Martins foi casado com a dona Antonina Mota Martins e tiveram onze filhos: Maria Hilária, Eva, Adão, Pedro, Modesto, José, Roberto e Giovane. In memoriam: Custódia Eliane, Pedra e Sabino.

Integrado na sua comunidade seu Jovino fez parte da APP da escola do bairro, do Programa Olha o Peixe, das realizações do centro comunitário, da igreja e da escola da vila.

Segundo os filhos “foi perfeito em tudo, na família, na comunidade e principalmente como um pai zeloso”.

Durante o seu discurso o filho Giovani Mota Martins lembrou de momentos do pai frente aos compromissos com a comunidade e do seu legado para a família, principalmente para os demais irmãos. “Para o meu pai caberia muito bem esta palavra: Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”, resumiu.(2 Timóteo 4:7 da bíblia).

O prefeito Marino Mazzuco Neto, amigo do homenageado, lembrou das conversas com seu Jovino no sofá da área da sua casa de madeira, construída no bairro. “Foi o meu conselheiro político e um amigo verdadeiro”, finalizou o prefeito. Seu Jovino faleceu em 2004 e deixou um grande legado, não só como cidadão, mas como alguém que esteve à frente do seu tempo.