Em um mundo cada vez mais tecnológico, em que cada vez menos as pessoas exercitam o hábito da leitura, uma turma de jovens busca quebrar paradigmas e apresentar uma nova maneira de pessoas da sua idade consumirem informação.

Esta é a missão de cinco alunos do Colégio Estadual de Araranguá. O grupo iniciou o ano letivo com a tarefa de colocar em prática uma ideia que nasceu em 2018. Em visita ao Grupo W3, na manhã desta terça-feira, 19, os jovens conheceram a rotina da redação e buscaram inspiração para a publicação.

O “Jornal Tio Aru”, surgiu de uma conversa na biblioteca do Colégio. Juntos, os alunos do 2º ano do Ensino Médio Joyce Gomes, Victória Franck, Eduardo Martinhago Luiz, Nicolle Nascimento, Érica Pereira e o professor de filosofia, Rogério Marcelino, querem despertar o interesse pela leitura em seus colegas. “Nós estávamos vendo uma série na biblioteca que falava de um jornal e naquele momento surgiu a ideia de fazer uma publicação, mostrando a nossa realidade”, conta Joyce, que é a diretora da comunicação.

A ideia é produzir um material bem atual, unindo informação às curiosidades da escola. “Fizemos várias reuniões sobre a cara que queríamos dar para o nosso jornal. Jovens não gostam de notícias formais, como é comum ser apresentada, por isso resolvemos dar um ar descontraído, informal para nosso material”, explica.

Em visita à redação da W3, o grupo pode conhecer a rotina das pautas, tirar dúvidas quanto as reportagens publicadas e apurações dos fatos. Também conversaram sobre a diagramação, designer e a melhor forma de apresentar a informação. “O Grupo W3 é referência de credibilidade e por isso quis trazer os jovens aqui para conhecer a rotina da redação”, comenta o professor Rogério.

O jornal, que terá identidade própria, seguindo as cores da escola, será veiculado a cada 15 dias.