Junho é o mês nacional do incentivo à doação de sangue e nesta época do ano os hemocentros enfrentam baixas em seus estoques, por isso ocorre a conscientização nacional. Na região, o Hemosc mais próximo fica em Criciúma, que está de portas abertas esperando pelo ato solidário.

De acordo com Maria Regina Boteon, responsável pela captação do Hemocentro, o processo é simples. "A pessoa ficará por uma hora para realizar a doação, esta que pode salvar até quatro vidas. São retirados cerca de 450ml de sangue do doador e deles são separados as plaquetas, glóbulos vermelhos e o plasma. Os três componentes podem ser usados para tratar anemias, hemofilias, queimaduras, hemorragias, leucemia e pacientes que recebem quimioterapia", conta.

A doação não possui risco algum para que decide fazer, todos os procedimentos são acompanhados por profissionais capacitados da área da saúde. Mulheres podem fazer apenas três doações anuais, já homens podem doar quatro vezes ao ano.

Após a doação não é indicado fumar durantes duas horas, nem praticar exercícios físicos por 12 horas. Os doadores devem permanecer no serviço hemoterápico por 15 minutos e não dobrar o braço em que foi realizada a punção durante um dia, para evitar sangramentos e hematomas. O recomendado para a retirada do curativo são quatro horas após a doação.

O HEMOSC fornece lanches e líquidos para fazer a reposição, porém é indicado que o paciente continue isto em casa. Para aqueles que trabalham e estudam e pretendem doar, a folga é obrigatória como o previsto no o inciso IV do artigo 473 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Para quem tiver interesse em doar e tiver alguma dúvida, o contato com o hemocentro de Criciúma, pode ser feito pelo (48) 3444-7410.

Quem pode doar:

Pessoas com idade entre 16 e 69 anos, 11 meses e 29 dias;
Doadores com idade de 16 e 17 anos de idade, são aceitos para doação mediante a presença e autorização formal do responsável legal;
O limite de idade para primeira doação é de 60 anos;
O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde, sem ferimentos ou machucados no corpo;
Pesar mais de 50 kg;
Apresentar documento de identidade com foto, emitido por órgão oficial: RG, carteira profissional, carteira de motorista, etc;
Ter repousado bem na noite antes da doação;
Evitar o jejum e fazer refeições leves e não gordurosas, nas quatro horas que antecedem a doação;
Evitar uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas;
Evitar ir acompanhado com crianças;

Devem aguardar para doar sangue:

Quem fez algum tipo de procedimento dentário nos últimos 30 dias;
Quem recebeu transfusão de sangue e ou parceiros de pacientes que receberam sangue ou fazem hemodiálise no último ano;
Pessoas com tatuagem, micro pigmentação, maquiagem definitiva e piercing devem aguardar de seis meses a um ano;
Pessoas com piercing em língua ou órgão genital só podem doar após um ano da retirada;
Portadores de sintomas como tosse, dor de garganta, rinite, diarreia, febre, resfriado e gripe devem aguardar sete dias após a cura;
Ter alguma infecção não tratada ou em tratamento só após 15 dias;
Herpes labial só após a cicatrização total da lesão;
Aborto ou parto normal após três meses e cesárea seis meses;
A doação de que amamenta é liberada quando a criança completar um ano;
Cirurgias podem variar de um à 12 meses;
Doenças em geral poderão passar por avaliação na triagem;
Para quem faz o uso de medicações é recomendado trazer sempre o nome do medicamento e para quem fez uso de antibióticos, está apto após 15 dias do uso e da cura da infecção;
Quem teve convulsão só poderá doar sangue após três anos da última crise e término do tratamento medicamentoso;

Paciente que receberam as seguintes vacinas também deverão aguardar:

Brucelose, Cólera, Coqueluche, Difteria, Febre tifóide, Hemophillus influenzae, Hepatite A, Hepatite B recombinate, HPV, Influenza H1N1, Leptospirose, Meningite, Peste, Pneumoco, Pólio (Salk) e Tétano – dois dias

BCG, Caxumba, Febre amarela, Influenza, Pólio oral (Sabin), Rubéola, Sarampo, Varicela e Varíola – quatro semanas
Raiva após exposição com animal – um ano

Portadores de algumas doenças não podem ser doadores de sangue, saiba quais são:

Quem contraiu hepatite após os 11 anos de idade;
Lepra (Hanseníase);
Hipertireoidismo e tireoidite de Hashimoto;
Doença autoimune;
Doença de Chagas;
AIDS;
Pacientes cardíacos necessitam de avaliação e declaração do seu cardiologista;
Diabetes;
Câncer;

Outras situações que impedem a doação, são o uso de algumas drogas ilícitas nos últimos 12 meses e quem mantem relações sexuais de risco.