Um hábito inconsciente que as pessoas podem não perceber, até que alguém comente que elas fazem muito barulho com os dentes enquanto dormem – assim é o Bruxismo.

De acordo com a cirurgiã dentista, Lissandra Comin, alguns sinais podem levar a pessoa a concluir sofre de bruxismo, como acordar com os músculos da face doloridos ou com dor de cabeça, dor no pescoço, dentes doloridos pelo fato de apertá-los ou rangê-los. “Em casos mais severos podem apresentar dentes desgastados e sensíveis, osso destruído ao redor dos dentes, exposição da raiz e gengiva inflamada, problemas na articulação da mastigação que chamamos de ATM ( articulação têmporo-mandibular), como dores, estalos, e até a destruição dos ossos desta articulação”, explica.

Além disso, segundo ela, existe também o bruxismo diurno, em que a pessoa aperta ou range os dentes acordado. “Nestes casos a própria pessoa percebe que está com bruxismo e pode procurar tratamento assim que detectá-lo”, afirma.

As causas

A tensão cotidiana está entre as principais causas do bruxismo. “Uma mordida errada, anormal em que os dentes não se encaixam adequadamente também pode gerar desconforto e induzir ao bruxismo”, afirma.

De acordo com a cirurgiã, o tratamento irá depender do que está causando o bruxismo, por isso um bom diagnóstico com o dentista é importante, para examinar detalhadamente os dentes e fazer perguntas específicas para detectar a causa. “Procurar terapias relaxantes, mudar os hábitos de vida, ler, ouvir música, fazer exercícios físicos, são meios de controlar o stress. Se a causa for problemas com os dentes, estes deverão ser corrigidos através de restaurações, próteses ou aparelhos”, ressalta.

Já se a causa for inconsciente, segundo ela, será necessário um dispositivo – placa - de acrílico que se encaixa sobre os dentes superiores e os protege para não pressionarem os dentes inferiores, e também reduz a força exercida sobre a articulação e músculos, tal dispositivo é usado para dormir. “O botox é uma alternativa muito eficaz para combater o bruxismo porque ele é aplicado em alguns músculos da mastigação, relaxando-os e reduzindo a força sobre os dentes e articulação. Em muitos casos a aplicação do botox é suficiente para tratar o bruxismo, dispensando a placa noturna, em outros casos os dois são indicados. Ambos tratamentos não curam, apenas amenizam os sintomas”, explica.

Tempo de resposta

A cirurgiã explica que assim que o paciente iniciar o uso da placa noturna já irá sentir os resultados, porém terá que usá-la sempre porque não é um tratamento que cura o bruxismo. “No caso que for aplicado o botox, o resultado pode ser observado dentro de 15 dias, e dura de quatro a seis meses, dependendo do tônus da musculatura do paciente. Se o músculo for muito forte o botox irá durar menos inicialmente, porém, os músculos tendem a ficar mais relaxados à medida que se repetem as aplicações de toxina botulínica a cada seis meses. Esta alternativa também não é curativa visto que a maioria dos casos de bruxismo está relacionada com a tensão do dia a dia do paciente”, afirma.

Conforme a dentista, todas as pessoas podem aderir a estes tratamentos. “A exceção é de crianças. Para elas, a placa noturna é feita com um material flexível, de silicone, usada por um curto período de tempo em que há o ranger dos dentes. Cabe ao odontopediatra fazer a avaliação e tratamento”, destaca.

Ela explica que a placa noturna está contra indicada quando o paciente não se adapta a ela, podendo ficar mais desconfortável com este dispositivo na boca. Neste caso o botox pode ser uma ótima alternativa para evitar o uso da placa.

Avaliação

As pessoas que identificarem algum dos sintomas descritos podem agendar uma avaliação com a cirurgiã dentista por meio dos telefones (48) 3527.1115 (Araranguá), ou (48) 3437.3467 (Criciúma).