Um dos anseios da administração de Eclair Alves Coelho e Luciano Moro, de Timbé do Sul, era a pavimentação da BR 285, conhecida como Rodovia Abel Dal Pont. Cientes da importância da obra ao assumirem, iniciaram a busca pelo sonho.

Há 10 anos, o Deputado Federal Edinho Bez conseguiu com que fosse dado o passo inicial da obra. Através do Ministério dos Transportes, a empresa Iguatemi recebeu R$ 500 mil para que o projeto inicial fosse entregue.

Desde o primeiro mandato foram inúmeras viagens a Florianópolis e Brasília buscando recursos e apoio para esta obra. A ministra na época, Ideli Salvatti, veio duas vezes a Timbé do Sul: a primeira para a entrega do edital e a segunda, a ordem de serviço para inicio da obra. “Na época a recebemos de braços abertos. Ficamos felizes porque a ordem de serviço era a certeza de inicio de obra já na outra semana. Mas isso não aconteceu. Passaram três anos para que alguma coisa sobre a Serra da Rocinha fosse feita”, comentou o prefeito Eclair.

Agora, em 2016, após a luta da comunidade de Pé da Serra e Rocinha, que fizeram vários protestos, a mídia que estava em cima mostrando a importância da obra, a administração de Timbé do Sul e a influência do deputado Edinho Bez, fez com que a obra saísse, finalmente, do papel. “O deputado conhece os corredores de Brasília e os tramites a serem seguidos. Desta forma, ele conseguiu os R$ 15 milhões para iniciar a obra que estava parada. Para isso, ele teve o apoio dos 16 deputados federais e dos 3 senadores do estado. Os recursos vieram e o consórcio da empresa aceitou”, contou Eclair.

No fim de 2016 os deputados se reuniram e conseguiram mais R$ 60 milhões para que a obra não pare mais até ser concluída. “Foi uma luta incessante, mas ficamos felizes porque ficamos três anos parados e agora temos uma certeza”, destaca o prefeito de Timbé do Sul.

Benefícios da obra

Timbé do Sul está tendo muito que comemorar com a execução desta obra. No momento, diversas pessoas do município estão empregadas na obra, além da movimentação da economia local com aluguel de casas, dinheiro de fora que vem para o comércio local, interesse de investidores em Timbé. “Temos expectativa do crescimento para o turismo rural também, já que a BR 285 será caminho para o transporte gaúcho levar a produção ao porto de Imbituba”, relatou o secretário de Planejamento e Turismo, Gislael Floriano.

A Serra da Rocinha está com o trânsito paralisado desde o dia 15 de dezembro e não tem previsão de abertura para passagem de veículos. Dentre os caminhos alternativos aos que passavam por esta via está agora a Serra do Faxinal, Rota do Sol e Serra do Rio do Rastro. “Sabemos que esta medida é drástica, mas serve como forma de aceleramento da obra já que a empresa quer agilidade para a conclusão”, frisou o vice prefeito, Luciano Moro.

A expectativa é que, após concluída a pavimentação, transitarão por Timbé do Sul, na baixa temporada, 3500 veículos ao dia e na alta temporada, 6 mil veículos por dia. “Gostaríamos de agradecer a todos que lutaram para que essa obra se tornasse realidade. Ficamos muito satisfeitos de saber que ela foi iniciada no nosso mandato. Obrigada a comunidade de Pé da Serra, Rocinha, mídia, Governo Federal e Estadual. A obra agora está a todo o vapor”, agradeceu Eclair.

Fonte: AsseCom da Prefeitura de Timbé do Sul