Em tempos de retração econômica uma das alternativas mais recorrentes é pedir auxílio às instituições bancárias, correto? Não mais! As taxas altas de juros, o atendimento quase sempre “frio” ou automatizado, estão fazendo com que os clientes migrem para as cooperativas de crédito, uma alternativa fácil e rápida para reduzir custos financeiros. Mas e você conhece as cooperativas de crédito? Deveria. Se você será um cooperado ou não é outra história, mas conhecer este agente financeiro ajudará bastante nas suas negociações. Por que? Porque as cooperativas costumam trabalhar com taxas bem mais em conta do que você encontra nos bancos tradicionais.

Hoje as cooperativas de crédito têm uma prateleira de produtos muito semelhante à dos bancos e com a livre admissão ficou bem mais fácil encontrar uma cooperativa para chamar de sua. Você não precisa pertencer a uma determinada categoria ou ter uma atividade agropecuária, não há restrição ao perfil do cooperado. Outra vantagem é que as sobras dos lucros são divididas entre os cooperados a cada novo ano. Quem explica todos os benefícios é o presidente da Cooperativa de Crédito que mais cresce no Estado. Romanin Dagostin comanda com mãos de ferro o Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil –Sicoob Credisulca, com sede em Turvo.

Romanin Dagostin

Em entrevista exclusiva ao Grupo W3, o Presidente explicou que as cooperativas de crédito brasileiras tiveram crescimento em ritmo superior ao do sistema bancário do país este ano, aproveitando-se da alta capilaridade e da oferta de taxas mais competitivas num momento de juros em níveis recordes. “Prevendo este cenário de crescimento das cooperativas de crédito, no ano de 2015, fizemos uma reestruturação em todas as nossas agências e nos preparamos para este momento. O resultado foi este crescimento recorde, onde mais uma vez superamos os números do ano anterior e conseguimos através de uma gestão de transparência e governança, aumentar as sobras dos lucros, que serão divididos entre os associados”, comemora.

Ainda de acordo com Dagostin, diante da retração no setor bancário, as cooperativas estão aproveitando para expandir a oferta de serviços financeiros, incluindo cartões de crédito, consórcios, previdência e seguros. Mesmo em caderneta de poupança, o Sicoob conseguiu captação positiva no ano passado, na contramão do mercado.
Segundo o presidente, esses números revelam que o Sicoob tem conseguido um relacionamento mais próximo e personalizado com os tomadores de crédito e serviços financeiros do que os bancos. “Diferente das instituições financeiras convencionais, os resultados das cooperativas retornam para o associado”, explica.

Os números expressivos de ativos, créditos liberados, número de associados, rede de atendimento, levaram a cooperativa de crédito a obter resultados animadores. É que enquanto no sistema bancário tradicional o cliente é mais um na multidão, no sistema cooperativista, a valorização, a participação e o envolvimento entre instituição e associado, são realidades conquistadoras e diferenciais consolidadores de sucesso. “Existe uma demanda crescente da sociedade com relação à aceitação e confiabilidade no sistema de cooperativas, que demostram solidez, resultados irrevogáveis e o grande diferencial do sistema financeiro tradicional, o associado também é dono do negócio”, afirma Romanin.

Valorização do colaborador

Para manter bons resultados é preciso investir no colaborador. Mostrando visão empreendedora, o presidente do Sicoob Credisulca credita todo o sucesso da instituição financeira ao trabalho em equipe. E quando se fala em equipe, imagine um grande time de profissionais que atualmente são empregados pela cooperativa e atuam em 19 diferentes cidades do Estado. A oferta de empregos diretos disponibilizados pela Siccob já somam centenas vagas, e todas estas oportunidades são acompanhadas de investimentos na preparação contínua dos colaboradores para melhor atender seus associados. “Esta aposta na capacitação profissional do quadro de colaboradores garante não só o crescimento do sistema, mas também a qualidade. Nosso atendimento é personalizado, o sistema totalmente integrado, atual, com vultuosos investimentos em tecnologia, o que permite aos nossos associados, um atendimento cada vez melhor”, relata.

Apostando no futuro

Como planejar a vida financeira? Essa foi a base para uma oficina de teatro, desenvolvida para mais de 30 mil crianças das escolas da rede municipal e estadual das cidades onde o Sicoob Credisulca está sediado. A ação trabalha, por meio do incentivo as artes, informações sobre o que é cooperativismo, sobre sustentabilidade e finanças, com foco para a organização do orçamento familiar. “É um projeto social que visa trabalhar a educação financeira desde a base, algo que deveria fazer parte da grade curricular nas escolas” frisa.

Fomento à economia local

Em tempos onde os municípios estão prevendo dificuldades econômicas para 2017, o Sicoob está fazendo sua parte para fomentar a economia local das cidades onde está estabelecido. Um planejamento sério e com visão de futuro que prevê o crescimento da cooperativa para os próximos 10 anos foi realizado e estabelece a expansão da cooperativa de crédito já a partir do ano que vem. “Toda movimentação financeira realizada pela agencia Sicoob nos municípios fortalece a economia local, pois o dinheiro não vai para fora da cidade, ele fica depositado lá. Para o próximo ano estamos expandindo e chegaremos também ao Rio Grande do Sul, onde teremos agencia em Santo Antônio da Patrulha. Nosso plano de expansão também prevê abertura de agência em Lauro Muller, Imbituba e outra em Criciúma” comenta.