Os alunos da rede pública de ensino de Araranguá foram as ruas pela primeira vez no dia 28 de setembro, protestando contra a PEC 241, essa que congela as despesas do Governo Federal, com cifras corrigidas pela inflação, por até 20 anos.

Mais uma vez os estudantes irão as ruas protestar contra as mudanças que o governo do presidente Michel Temer vem realizando. Na manhã desta sexta-feira, dia 14, as alunas do 9º ano da EEB Castro Alves e organizadoras do evento, Giovana Arguelho e Helen Caetano estiveram na sede do Grupo W3 para divulgar os atos que devem ocorrer na próxima semana na cidade de Araranguá.

"Na segunda-feira, dia 17, iremos às 18h na Câmara de Vereadores de Araranguá mostrar nossa indignação sobre a atual situação, iremos acolher os vereadores nos minutos que antecedem a sessão no legislativo. Já no dia seguinte, a partir das 08h da manhã iremos fazer mais uma manifestação pelas ruas do centro da cidade, a saída será da EEB Castro Alves, bem como a tarde, onde a ação irá acontecer às 13h", contou uma das idealizadoras do evento, Giovana Arguelho.

O ato conta com o apoio dos movimentos sindicais do município, explicou Helen. "Nós contamos com a motivação de diversos sindicatos, no outro manifesto participaram cerca de 300 alunos, agora esse promete ser maior ainda, pois o apoio e a mobilização de movimentos como esses são importantes e fortalece a nossa luta", afirmou.

"Convidamos a todos parar participar deste evento. Queremos que a nossa voz seja ouvida, estamos mobilizando alunos, pais, e professores para participar de nosso evento que representa a nossa indignação. Nós não aceitaremos essas mudanças de cabeça baixa", finalizou Giovana.