A Gerência de Saúde da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá coordenou na tarde desta quinta-feira, 15, na sede da ADR, a primeira reunião com os representantes das Secretarias Municipais de Saúde que formam a Câmara Técnica Regional em Saúde Mental, entre eles Sombrio, Araranguá, Turvo e São João do Sul, e participação da representante do COSEMES (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina) para dar início ao Plano de Ação da Rede de Atenção Psicossocial da Região do Extremo-Sul.

A gerente Regional de Saúde, Patrícia Gomes Gomes Paladini, explica que dentro do Plano de Ação, foi discutida a implantação dos CAPS (Centros de Atenção Psicossociais) Microrregionais, com sedes em Sombrio, Turvo e São João do Sul. “A implantação destes Centros Microrregionais é prioridade para a Câmara Técnica, assim como os leitos de saúde mental, hoje destinados apenas ao Hospital de Praia Grande e Araranguá”, destacou a gerente.

Outro tema discutido na reunião técnica foi a implantação do CAPS AD Regional com sede no Município de Araranguá, que se caracteriza em uma unidade de saúde especializada em atender os dependentes de álcool e drogas, dentro das diretrizes determinadas pelo Ministério da Saúde, que tem por base o tratamento do paciente em liberdade, buscando sua reinserção social.

A próxima reunião da Câmara Técnica será no dia 18 de outubro. “O trabalho da Câmara Técnica Regional em Saúde Mental baseia-se no Parecer Técnico nº 08/2014 do Ministério da Saúde, buscando uma visão Regional das questões, buscando minimizar as fragilidades que esta rede de atenção possa apresentar”, concluiu a gerente de Saúde da ADR.

Fonte: Leneza Della Krás