A cultura sempre foi o ponto alto da Festa do Colono de Turvo. Mas na edição deste ano, a organização conseguiu levar a cultura de uma forma divertida a quem prestigia o evento. Por meio da “Bodega da Cultura”, um stand montado logo a entrada dos pavilhões da festa, o visitante tem acesso a um pouco da história deste encantador município.

Conforme a coordenadora do museu municipal, Ivete Favarin Pescador, o stand é uma novidade desta edição e o objetivo dele é o de difundir a cultura turvense. “Foi uma maneira de divulgar a cultura daqui e incentivar os artistas da cidade,” comentou Ivete.

O nome “Bodega” não é em vão. Com objetos que são verdadeiras relíquias, o espaço leva o visitante ao passado, nos tempos áureos das bodegas, os antigos armazéns, que ofereciam muita pinga e petiscos ao público. Para ilustrar este ambiente, a organização providenciou um balcão antigo, baleiras, variedades de licor, caixa registradora e uma balança.

“Quem passa por aqui, respira muita arte, com as apresentações culturais e tem o prazer de experimentar um ótimo licor e uma variedade de petiscos,” ressaltou Ivete.

São salgadinhos, queijo, linguicinha e torresmo. As opções são variadas na Bodega da Cultura. Para apreciar tanta gastronomia típica, o ambiente oferece espaço aos artistas da cidade. Já passaram pelo local Marcio Roque, coordenador do grupo de Teatro, As Meninas da Sanfona e o João da Gaita, figuras carimbadas de Turvo.

Não visitou a Festa do Colono ainda? Então não perca tempo. De hoje, dia 14, até domingo, dia 16, gastronomia, entretenimento, atrações culturais e shows vão ser as atrações de uma das maiores festas da região.