É grande a comoção nas redes sociais neste sábado, dia 8, em função da morte de um adolescente de 16 anos, morador de Balneário Arroio do Silva. O garoto que estudava na escola Apolônio Ireno Cardoso e jogava futebol amador, sonhava ser um grande desportista, mas teve seus planos interrompidos de forma trágica, após uma troca de tiros com a Polícia Militar do Paraná na sexta-feira, dia 7.

O menino era tido como exemplar na escola, estudioso e dedicado, recebia elogios pelo bom rendimento escolar. Os elogios estão estampados no facebook do garoto e foram escritos pelos próprios docentes que ficaram espantados com a notícia do envolvimento do adolescente em um ato criminoso. O menor foi morto depois de um confronto, no qual houve troca de tiros e o irmão dele, que também estava no bando, acabou sendo preso.

De acordo com informações do site , o menino estava entre os cinco bandidos que a bordo de um veículo FIAT/Palio, abordaram uma van da Souza Cruz carregada de cigarros, que estava parada no trânsito no bairro Xaxim em Curitiba no início da manhã de sexta-feira (7). Eles levaram a van e fugiram até a Rua Mariópolis esquina com Rua Henrique Martins Torres, no bairro Boqueirão e no momento que eles estavam fazendo o translado da carga foram surpreendidos pelos policiais militares.

Ainda segundo o site Bem Paraná, houve troca de tiros e o adolescente de 16 anos foi baleado vindo a morrer ainda no local. O irmão dele, identificado como Carlos Henrique, de 21 anos, acabou sendo preso. Outros três fugiram e ainda não foram localizados. Conforme informações da Polícia, os irmãos são de Piraquara, porém estariam na localidades de Sítio Cercado, em uma residência onde eles guardavam todo o material roubado.

Família revoltada

Através do facebook a mãe da vítima desabafou. Ela afirmou que o fato é uma injustiça e clamou por esclarecimentos sobre a morte do filho. No dia que intitulou como o mais triste de sua vida, a mulher resumiu em uma só palavra o sentimento atual: revolta!

Reportagem: Da Redação