O inverno chegou e com ele as pessoas tendem a se privar em ambientes fechados, para evitar a sensação que esta estação proporciona: o frio. Mas estas atitudes trazem diversos problemas de saúde pessoal e mesmo coletiva, com a contração e propagação de diversos vírus, entre eles, a popular gripe. E é justamente para que o seu inverno seja livre de doenças respiratórias, corizas e espirros, que a C-Vacine começou a campanha da gripe sazonal. 

A campanha iniciou no dia 27 de abril, e se estenderá até o dia 31 de agosto. Conforme a enfermeira responsável da C-Vacine, Elizangela Daltoé, a vacina deste ano é tetravalente, ou seja, imuniza contra quatro tipos de gripe: H1N1 (A); H3N2 (A); Victoria (B) e Yamagata (B).

“O nosso diferencial é justamente este. Enquanto o SUS (Sistema Único de Saúde) oferece a vacina trivalente, eles distribuem apenas para o público idoso ou para grupos de risco. Por isso quem quer ficar livre destes quatro tipos de vírus, ou mesmo ter maior proteção, basta se direcionar à C-Vacine até o dia 31 de agosto,” pontuou a enfermeira.

A vacina é importada da Alemanha e custa ao consumidor R$ 80,00. O produto não é recomendada para menores de três anos e pessoas com alergia ao ovo de galinha.

Elizangela explicou que a vacina possui 95% de eficácia e um ano de validade a partir da data de fabricação, e não da aplicação, como acreditam os consumidores. “Outro mito é que depois de ser aplicada, as pessoas contraem gripe. A vacina não contrai gripe, pois ela é inativada. Ela só é ativada se o corpo contrair um dos vírus que ela combate,” detalhou.

A C-Vacine realiza pelo quarto ano a campanha, imunizando em média sete mil doses. A enfermeira ainda inteirou a importância de quem fez a vacina ano passado, também fazer este ano “pois além da vacina possuir data de validade, ela também muda todos os anos, pois os vírus sofrem mutações, e a cada ano os laboratórios lançam uma nova vacina para combatê-los,” finalizou.

Reportagem: Felipe Balthazar 

Fotos: Gabriela Silva