Uma mistura de indignação e revolta motivou estudantes, professores e direção da Escola de Educação Básica de Araranguá, sair às ruas para cobrar uma solução para o impasse que se arrasta a longa da data. A comunidade escolar pressiona e cobra uma posição do Governo do Estado sobre o anúncio da verba de R$7 milhões que teria sido destinada para a obra de reforma e ampliação do estabelecimento de ensino.

Portando cartazes, faixas e apitos, um grupo de mais de 600 alunos entoava grito de guerra e cobrava uma solução imediata. O manifesto ocorreu na manhã desta sexta-feira, 13, e recebeu apoio da população que aplaudiu os protestantes por onde eles passavam.

A diretora Luciana  Martinello, afirmou que que aguarda a manifestação da Gerência de Educação da Secretária de Desenvolvimento Regional – SDR, em relação a obra de reforma. Ela afirma que a comunidade escolar está mobilizada e que só irá parar de protestar quando as obras iniciarem. Novos protestos podem ocorrer a qualquer momento.

Boatos foram principal motivo

Depois que a Escola Maria Garcia Pessi foi interditada, informações extraoficiais davam conta de que a verba destinada a EEBA seria utilizada para a reforma do estabelecimento de ensino que foi lacrado pelos bombeiros. O recurso oriundo do Fundeb, teve problemas burocráticos e por isso até o momento não foi liberado informou a direção da escola.

Mota confirma verba

O deputado estadual Manoel Mota (PMDB) esteve na Secretaria de Estado de Educação, na quinta-feira à tarde, 12, onde cobrou do secretário Eduardo Deschamps a liberação de verba para reforma e ampliação da Escola de Educação Básica de Araranguá.

“O secretário manteve seu compromisso firmado comigo e garantiu cerca de R$ 7 milhões para a escola”, comemorou Mota.

Para o início das obras, será necessário ainda realizar os trâmites burocráticos como a realização de licitação. No entanto, o deputado espera que comecem o quanto antes, pois dessa forma “os alunos de Araranguá terão melhores condições de aprendizagem”, diz Mota.

Fotos: Gabriela Silva