Durou quase duas horas a reunião entre representantes do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal e a Administração Municipal de Araranguá. O encontro foi realizado no final da manhã desta quarta-feira,11 e teve por objetivo discutir o acordo coletivo 2015. Segundo o presidente do sindicato, professor Fernando Espíndula, a equipe de governo apresentou números mostrando a repercussão financeira da proposta e explicou que é inviável atender as reivindicações.

Os dados no entanto, na opinião do sindicato não traduzem a realidade. “Ficou marcada para a tarde desta quarta-feira um novo encontro, onde vamos discutir com a secretaria de finanças os números reais, pois não acreditamos que aqueles dados apresentados estão corretos. Temos dados obtidos através de fontes seguras de que é possível cumprir o que está sendo reivindicado,” afirmou Fernando.

Nova assembleia

O governo do município ficou de apresentar nova proposta até as 17h desta quinta-feira. Uma assembleia geral foi convocada também para quinta-feira,12, as 19h, na sede do sindicato. Em pauta estará a apreciação da contraproposta apresentada pela administração municipal. Manifestações de protesto e até greve não estão descartadas.

Reportagem: Saulo Pithan

Foto: Divulgação