Desde a última segunda-feira está proibido trafegar pela orla marítima do Morro dos Conventos. Após de um longo caminho de liminares judiciais, a decisão do Ministério Público Federal, anunciada na última semana determina, mais uma vez, o fechamento de todos os acessos da beira-mar e até que o mérito do novo recurso da prefeitura seja julgado, a única saída do paço municipal é acatar a decisão e restringir o acesso à praia.

O fechamento foi realizado na manhã de segunda-feira pelas equipes do setor de Obras da prefeitura. Além dos mourões, a equipe também é responsável por implantar as placas de sinalização, que restringem a passagem de veículos e informam os detalhes da decisão do MPF. Até o final da manhã desta quarta-feira, a prefeitura ainda não havia iniciado a colocação de placas, mas prometeu finalizar os trabalhos até sexta-feira.

Na última semana, o assunto foi o principal tema de uma reunião na realizada entre autoridades municipais e Polícia Militar. Em nome do município, o procurador geral, Thiago Turelly, falou da situação e solicitou o apoio da polícia para a fiscalização. “Estamos providenciando as placas de sinalização não só proibindo o acesso de veículos, mas também informando o teor da decisão, que não é de autoria da prefeitura de Araranguá e sim do Ministério Público Federal. Quanto à fiscalização, precisamos do apoio da Polícia Militar e estamos aqui, justamente, para solicitar esta cooperação”, ressaltou.

O major Maike Adriano Valgas, que responde interinamente pelo comando do 19º Batalhão, colocou a guarnição da PM à disposição, porém, alertou que este trabalho intensivo só poderá ser realizado até o dia 1º de março, quando encerra a Operação Veraneio. “Até lá estaremos com uma viatura disponibilizada ao Morro dos Conventos, mas depois, com o fim da Operação, nosso efetivo volta a ser reduzido e o trabalho precisa ser focado ao centro da cidade, onde as ocorrências passam a liderar”, explicou.

Reportagem: Maiara Possamai

Fotos: Rafael Ribeiro