Saulo Pithan

Fotos: Rafael Ribeiro

A vitória do Araranguá Esporte Clube na Copa da Liga Atlética da Região Mineira, Larm, no último final de semana reascendeu a chama da esperança nos araranguaenses que voltaram a sonhar com a volta do seu time à elite do futebol catarinense. Unir o sentimento de uma torcida apaixonada e resgatar a alegria de cada pulsar no coração. Por muitos anos, Araranguá, sonhou em ver ressurgir o seu time de futebol.

A vitória do AEC embalou os torcedores mas deixou uma preocupação. Falta espaço para o time treinar e realizar seus jogos. A notícia que tranquilizou a população veio do prefeito Sandro Roberto Maciel. A construção da tão sonhada Arena Poliesportiva Municipal deve iniciar nos primeiros meses de 2015. A expectativa é que a Secretaria do Patrimônio da União autorize a construção da obra ainda este ano. “Este foi o mesmo procedimento adotado para a construção do Ifsc na época e da UPA. É apenas um processo burocrático que temos que transpor para que possamos licitar a obras e iniciar a construção. Serão quase R$ 4milhões de reais investidos e os recursos foram conseguidos através de emenda do deputado Jorge Boeira,”explicou Sandro em entrevista exclusiva à Revista W3.

Outra pendência é a aprovação do projeto técnico da Caixa que também deve ocorrer ainda este ano. “Os recursos são provenientes do Governo Federal e dependem da aprovação da Caixa para serem liberados,”pontuou.

Como será a Arena

A Arena Poliesportiva será construída na Avenida XV de Novembro (antigo campo da aviação) e terá 2 mil m² que comportarão estádio de futebol, praça poliesportiva com profissionais para atender a população, alojamentos, quatro lanchonetes, academia, duas salas de fisioterapia, três vestiários, quatro camarotes, banheiros e cinco cabines de imprensa. O acesso para a parte superior (camarotes e imprensa), conta com dois elevadores adaptados. A arquibancada terá capacidade de 2.056 lugares e a arena será adaptada para garantir acessibilidade a atletas e torcedores portadores de necessidades especiais.
O recurso de repasse da União é de R$ 3.120.000,00 e a contrapartida é de R$ 280.000,00 (duzentos e oitenta mil reais).