Sem acordo sobre reajuste de salários e reivindicações relacionadas a vantagens, bancários de todo o país entraram em greve . Apesar de o tamanho da adesão ser incerto, a paralisação faz com que clientes possam encontrar suas agências fechadas e precisem buscar meios alternativos para pagamentos e movimentações financeiras. Caixas eletrônicos, internet, telefone e correspondentes bancários são algumas das opções para os consumidores não serem afetados.

O diretor do Procon de Araranguá, Vicente Marcon, lembra que, apesar da greve, os bancos são obrigados a manter serviços mínimos. Correntistas que encontrarem suas agências fechadas podem procurar outras unidades porque nem todas podem estar fechadas. Ou então recorrer a lotéricas para pagamentos de contas. A data do vencimento de contas continua valendo, mesmo com a paralisação. “Mesmo com greve as datas dos vencimentos e obrigações não muda para os consumidores,” alerta Vicente. 

A paralisação abrange instituições públicas e privadas. Conforme o Presidente do Sindicato dos Bancários de Araranguá, Nereu de Souza, todos os 38 sindicatos de bancários confirmaram a adesão ao movimento.    

As assembleias serviram para organizar a greve e rejeitar a proposta feita no sábado pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A entidade ofereceu reajuste de 7,35%. Para o piso, de 8%. Os bancários querem aumento salarial de 12,5% e melhores condições de trabalho.

Conforme a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), apenas 10% das transações financeiras foram feitas ano passado em agências. Em 2009, o percentual era de 16%. Internet e aplicativos dos bancos por celular foram o meio para 47% das transações em 2013.

Opções em meio à greve

Agências

Ainda não se sabe quantas vão paralisar as atividades. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) recomenda o uso dos canais alternativos para a realização das transações financeiras, como caixas eletrônicos, internet banking, banco por telefone, correspondente e transferências eletrônicas de recursos via DOC ou TED.

Mobile banking 

É preciso baixar o aplicativo da instituição no celular ou no tablet, a partir do site do banco ou de lojas virtuais. O serviço disponível varia conforme o banco e o relacionamento com o cliente, mas, em geral, permite pagar contas, consultar saldos, extratos e contas de investimentos e pagar títulos (boletos) via débito direto autorizado.

Por telefone

Os serviços de atendimento telefônico dos bancos não devem ser afetados pela paralisação. Pelo telefone, o cliente pode consultar saldo e fatura do cartão de crédito e pagar contas essenciais (água, luz, telefone e gás), imposto e taxas.

Saque nos caixas eletrônicos

Não há previsão de aumento do limite diário para saques por conta da paralisação. Os saques noturnos são limitados a R$ 300 nos caixas eletrônicos dentro das agências. O valor para retirada durante o dia varia por instituição financeira.

Internet banking

Pela internet, os clientes podem fazer consultas de saldo, extratos e investimentos, pagamentos de contas em geral, transferências de recursos (DOC e TED), solicitação de talão de cheques, pedido de empréstimos e recarga de celular.

Correspondentes 

Estão espalhados por todo o país em supermercados, casas lotéricas e Correios. As casas lotéricas, por exemplo, funcionam durante o horário comercial.

Salários e benefícios

Caso a agência do cliente esteja fechada, pode se dirigir a casas lotéricas e Correios. O ideal é o correntista verificar no site do seu banco o endereço dos correspondentes credenciados, assim como os serviços habilitados. Nas casas lotéricas, por exemplo, é possível sacar dinheiro e benefícios, como o Bolsa Família, INSS, FGTS, seguro-desemprego e PIS.

Saulo Pithan

Fotos: Rafael Ribeiro