A arma apreendida será periciada, pois tudo leva a crer que a arma foi usada para matar idoso

Um adolescente de 17 anos foi detido e desarmado por vítimas e depois agredido. O jovem já acumula várias passagens policiais por atos infracionais a crimes análogos ao tráfico de drogas.

A Polícia Militar de Araranguá foi acionada por volta das 14h30min deste domingo (21) por uma vítima que afirmava que um jovem armado adentrou em sua residência, querendo matar seu marido. Segundo o Cabo De Lucca, do 19° BPM, quando o Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) chegou no local indicado, o adolescente já havia sido detido e desarmado. “O acusado, segundo as testemunhas, estava armado com uma pistola 938 da marca Taurus, calibre 380, municiado com 14 munições, ameaçando de morte o dono do imóvel, sendo que um dos filhos da vítima conseguiu desarmá-lo. Após receber voz de prisão, levamos o acusado ao UPPA para receber atendimento, pois estava machucado e posteriormente, o entregamos na Central de Polícia”, explicou o Cabo De Lucca.

O fato foi registrado na Rua Iracy Luchinna, no bairro Coloninha, próximo à Rua Guanabara. Na delegacia, nossa reportagem conversou com uma das vítimas que relatou os fatos e confessou ter agredido o acusado, pois o mesmo estava armado e pronto para matar. “Estávamos fazendo um churrasco quando o “cara” chegou lá em casa perguntando pelo pai. Como vi que ele estava com uma arma em punho, disse que ele não estava em casa. Quando ele me deu as costas, dei uma gravata e entramos em luta corporal. Consegui desarmar ele com ajuda das outras pessoas que estavam lá em casa. Enquanto eu batia nele, a PM foi chamada”, revelou uma das vítimas que preferiu ficar com a identidade preservada. Ainda conforme o relato, um boletim de ocorrência foi registrado na semana passada por ameaça contra homem, tendo como autor o adolescente infrator e como vítima, o dono da casa, o qual tem um filho com a mãe do acusado.

O adolescente detido confessou ter ido até a casa de seu desafeto para cobrar a pensão que o homem devia para sua mãe. Para o delegado Jorge Giraldi, coordenador da Divisão de Investigação Criminal, o qual estava de plantão, o adolescente afirmou ter pego a arma com uma pessoa que lhe devia. “O adolescente já é velho conhecido da polícia e temos uma informação, a qual estamos investigando, de que ele tem envolvimento com a morte do padrasto, Euclides Orige Filho, de 79 anos, morto com um tiro no coração no dia 30 de agosto deste ano, em frente à sua casa. Quando retornei de férias fui informado de que no dia do crime houve uma desavença familiar e a hipótese do adolescente ter envolvimento é forte, porém, não foi confirmada. Agora vamos encaminhar esta pistola para que seja feita a balística”, esclareceu a autoridade policial, acrescentando que a DIC também tinha a informação de que o adolescente possuía uma pistola e já teria ameaçado familiares em Araranguá e também na cidade gaúcha de Osório.

A arma foi apreendida e o adolescente acabou liberado após ser ouvido e prestado depoimento. O jovem disse que pegou a pistola de uma pessoa que devia para ele, quando trabalhava para o tráfico de drogas.

Fonte: http://www.contraocrime.com.br/