Na última segunda-feira, 8, por volta das 20h, o Copom (Central de Operações da Polícia Militar) foi informado através de uma denúncia anônima, que na Rua Quintino Manoel Domingos, em Sombrio, uma senhora de 63 anos estava sofrendo maus tratos e que o autor era seu próprio filho.

Segundo o Sargento Mareozam, diante da informação a Polícia Militar foi até o local indicado pelo denunciante, no qual chegou a casa da senhora Catarina Farias, 63 anos, “onde encontram o filho A. F. P., 37 anos, que relatou que tinha acabado de chegar do trabalho e não tinha visto sua mãe durante todo o dia, em seguida a mãe  apareceu na frente de casa contando a outra parte da história”.

Dona Catarina falou que há muito tempo, vem sofrendo maus tratos, por parte do filho e com medo das ameaças, teve que pular a janela de sua casa e fugir para casa de uma vizinha em busca de proteção. “Ele era um menino bom, mas após começar a usar álcool e drogas, iniciou comportamentos estranhos se alterando e usando palavrões contra a minha pessoa, me desrespeitando e chegou uma época, que começou a me dar empurrões e depois me jogar em cima da cama com toda força e assim aconteceu vários dias repetidamente com ele brigando e me agredindo, além de me ameaçar várias vezes, falando que iria jogar minha cabeça na privada ou  pegar o facão e me picar em 500 pedaços. Chegou a roubar meus remédios de faixa preta e levar para os bares para tomar com bebida alcoólica e isso trazendo somente desespero e insegurança para mim. Eu cheguei a chorar  em alguns momentos, por estar naquela situação e ele dizia: “Suas lágrimas não me comovem””, relatou a idosa de 63 anos sem saber o que fazer com o filho.

A fuga

Segundo Catarina, na noite de segunda-feira, 08, cansada de viver naquela mesma história todos os dias, morando junto ao filho e temendo pela própria vida, a idosa planejou um plano de fuga, já que o filho a obrigava a ficar todo o dia presa dentro de casa, sem poder abrir as janelas. Em um momento de distração do filho, enquanto ele estava assistindo televisão, a idosa, que anda com auxílio de muletas, aproveitou para pular a janela e ir atrás de socorro, já que a mesma estava com medo das ameaças do próprio filho. A senhora se dirigiu até a casa de uma vizinha se escondendo do filho.

Após o relato, o homem foi encaminhado para Delegacia de Polícia Civil de Sombrio. O delegado Luiz Otávio Pohlmann explicou que o homem seria preso por cárcere privado qualificado, por ser contra ascendente e maior de 60 anos, lesão corporal contra mulher, injúria e ameaças.  A. F. P., 37 anos foi encaminhado pela Polícia Civil para o Presídio Regional de onde posteriormente será conduzido ao Presídio de Tubarão. 

Reportagem e fotos: colaboração Jornal Amorim