Quem foi ao Centro de Araranguá na tarde da última segunda-feira, 18, se deparou com diversos acadêmicos da UFSC com os rostos pintados de diversas cores. Calma, não se trata de nenhum movimento de impeachment presidencial, e sim, de arrecadação de fundos para a festa de integração dos cursos de Fisioterapia, Engenharia da Computação e Engenharia de Energia.

Conforme a acadêmica da terceira fase de Fisioterapia, Carmem Chede, 20 anos, a medida já é uma tradição das UFSC de todo o estado. “A gente reúne a galera, traz os calouros, com as caras pintadas, e saí nas ruas pedindo as pessoas uma contribuição”, comentou.

Com a palavra “Bixo” escrita na testa, o calouro Arthur Henrique Demetrio de Souza, de 18 anos, foi o que mais arrecadou doações. “No fim, o que fica é a diversão”, salientou Arthur. Ao fim do dia, todos eles se reuniram em uma lanchonete conhecida do Calçadão da cidade, para comemorar o feito. Ao todo, 12 calouros e seis veteranos passaram o dia juntos, em prol da integração acadêmica.

Reportagem: Felipe Balthazar