A Câmara de Vereadores de Araranguá recebeu na sessão de quarta-feira, dia 13, representantes de Igrejas, da Administração Municipal e de outras entidades que participaram de uma discussão sobre espiritualidade e temas como dependência química, segurança e respeito, interligados com a questão da família. A atividade ocorrida integra a Semana da Família, realização que teve início no fim de semana e estende-se até o dia 17. Em 2014, o tema central é Família: encontros e desencontros.

No primeiro momento da conversa, o vereador licenciado e atual Secretário de Assistência Social e Habitação, Eduardo Merêncio (Chico), autor do Projeto de Lei No12/2010, iniciativa que originou a Lei No 2890/2010, que instituiu a Semana da Família, falou sobre o evento, que é uma realização da administração municipal, através das Secretarias de Assistência Social e de Educação, e que está sendo desenvolvido em parceria com outras entidades.

A Secretária de Educação, Rosângela Casagrande, destacou a importância do envolvimento de todos no intuito de fortalecer os laços familiares. “O problema começa quando os pais não participam da vida escolar. Primeiramente, os alunos começam a ter dificuldade na aprendizagem; depois vem a adolescência e um problema maior, que é a questão da indisciplina”, destacou a Secretária.

Contribuição

Os vereadores participaram com comentários a respeito dos assuntos discutidos na reunião legislativa, contribuindo com a conversa. O vereador Adair Jordão (PT) destacou a mudança na composição familiar, mas ressaltou que antigos valores ainda se perpetuam. “Eu vim de uma família grande, numerosa, e hoje tenho a minha própria família, mas não deixo de seguir as regras, a educação que me foi passada. Com relação a meus filhos, eu dou aquilo que precisam, mas não tudo o que querem”, salientou Jordão, que já trabalhou como professor em algumas escolas do município e também destacou o desafio que os docentes enfrentam ao lidar com as novas gerações.

Questões Preocupantes

Durante a conversa, o delegado Jair Pereira Duarte e a psicóloga Isabel Clemes da Silva da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Araranguá trouxeram informações importantes relacionadas à questão da segurança dentro do seio familiar e das denúncias realizadas pelas pessoas. “Nós tivemos registros de 221 casos há alguns anos e já chegamos a 220 até esse período. Isto quer dizer que as pessoas estão mais cientes de seus direitos, sabendo denunciar, e que os casos estão aumentando”, concluiu Isabel.

Outro fator destacado pelo vereador Daniel Viriato Afonso (PP) é a questão do vício em entorpecentes, que vêm destruindo a convivência familiar. “A droga tem outro agravante: o primeiro a ser prejudicado é o usuário e, depois vem a família”, ressaltou.

O Presidente da Câmara Municipal, Ozair da Silva, o Banha (PT), agradeceu a presença de todos e colocou a Casa Legislativa à disposição das Secretarias, sobretudo no apoio à coleta de assinaturas em prol da Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, movimento apoiado durante a Semana da Família. Durante a sessão, foi montada, próximo à recepção, uma estrutura para a captação de assinaturas. Outro fator destacado pelo vereador é a questão da atenção aos caminhos trilhados pela juventude. “O nosso papel como legislador é criar leis que protejam os adolescentes. A rua, muitas vezes, oferece mais atrativos do que a família, do que a escola, e precisamos criar formas de trazê-los para a Igreja, para o lar”, destacou Banha.

Família, o centro de tudo

Durante o debate, os representantes de Igrejas manifestaram-se sobre o evento e as temáticas desenvolvidas. O representante da Igreja do Evangelho Quadrangular, Pastor Jervis Paim, elogiou a organização do evento e o desenvolvimento da Semana da Família.

Já o Reverendo da Paróquia Cristo Redentor da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Paulo Roberto Duarte, deu destaque à cooperação entre os parentes e o esclarecimento sobre o relacionamento saudável entre pais e filhos. “O que fortalece a família é o que cada um faz pelo outro. E uma palavra que as pessoas têm que substituir é culpa e, colocar no lugar, a responsabilidade de ser pai e ser mãe, porque é a responsabilidade que nos faz andar para frente”, salientou o religioso. Esteve presente também o padre César Budny da Paróquia Sagrada Família.

Presenças

Prestigiaram a sessão os estudantes do EJA, a Educação de Jovens e Adultos, da Escola Básica João Matias, a diretora adjunta da instituição, Ediléia C. Maciel, a diretora, Maria Aparecida Césa; o vereador licenciado Rony da Silva (PMDB), o suplente de vereador Cleiton Santos (PPS), a Secretaria Executiva da Secretaria de Assistência Social e Habitação, Ana Calegari, e outras personalidades.

Realização

Entre as entidades envolvidas com a Semana da Família estão a Paróquia Sagrada Família (Igreja Católica); a Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens; a Comunidade Evangélica Cristo é Vida; Igreja Evangélica Quadrangular; Paróquia Cristo Redentor - Igreja Episcopal Anglicana do Brasil; Colégio Murialdo; Conselho do Idoso e outras instituições.