João Carlos Freitas Júnior, o 'Juninho' de 19 anos, autor do homicídio registrado no último domingo na localidade de Volta Curta, se apresentou espontaneamente na manhã de terça-feira ao delegado Jorge Giraldi, coordenador da Divisão de Investigação Criminal. O jovem chegou por volta das 09h45min acompanhado do Advogado Criminalista Vicente Machado, e durante o depoimento que durou aproximadamente meia hora, alegou legítima defesa.

O indiciado negou ter praticado o arrombamento seguido de furto na residência de Ademilson Pereira Mota, assim como de ter atirado contra a residência do vizinho na noite de sábado. Já com relação ao tiro que atingiu o coração de Ademilson que acabou morrendo no Hospital Regional, ele disse ter sido agredido por Danilo e Ademilson. ' No depoimento o acusado negou que a arma fosse dele e acredita que tudo começou porque Ademilson reputava a ele a autoria do furto. 'Ele sempre comentava com a vizinhança que eu era ladrão', falou o autor do crime de homicídio.

Conforme o delegado Jorge Giraldi que está à frente das investigações, outras testemunhas serão ouvidas entre elas os vizinhos, Danilo que recebeu as coronhadas e Patrick que foi alvejado nas costas. Após prestar depoimento, 'Juninho' levou o delegado e a equipe da DIC até o banhado onde afirmou ter jogado a arma usada no crime que vitimou Ademilson Pereira Mota de 31 anos e como não houve flagrante, foi liberado. A arma não foi localizada pelos policiais.

Reportagem: Karin Mariana- Especial Revista W3

Fotos: Diogo Maciel- Especial W3