A instalação de uma nova subestação da Celesc e de linha de transmissão em Araranguá, nas imediações do trevo de acesso para Balneário Arroio do Silva foi debatida em reunião realizada na manhã de quinta-feira (13), com as participações do deputado Volnei Weber (MDB), do diretor de Distribuição da empresa, Sandro Levandowski e lideranças políticas e empresariais da região do extremo sul catarinense.

A ideia é acelerar o processo de implantação dos equipamentos para melhorar o padrão de fornecimento de energia, embora o cronograma da Celesc programe investimentos na rede local somente para 2021. O valor do investimento que será feito é de 15 milhões.

Weber programou a reunião depois de já ter encaminhado a reivindicação por ofício ao presidente da empresa, Cleicio Poleto Martins. A Celesc alega monitorar os níveis de carregamento dos transformadores que atendem a região, mas admite a necessidade de elevar o nível de confiabilidade da rede local.

O deputado Volnei Weber abraçou a demanda apresentada por diversas lideranças, em especial das comunidades de Araranguá e Arroio do Silva, que se queixa das quedas de energia especialmente durante a temporada de verão.

A audiência contou com a participação do presidente da Câmara Municipal de Araranguá Daniel Viriato e outras lideranças da região. Volnei Weber também adiantou que há consenso sobre necessidade dos investimentos da Celesc para entidades como a Associação Comercial e Industrial (Aciva), Câmara Dirigentes Logistas (CDL), além de outras entidades, que há alguns anos pedem a implantação de uma nova subestação.

“A obra é de grande importância para sanar problemas locais de fornecimento estável de energia”, diz o deputado. “Existe interesse e vontade da Celesc em ajudar na solução dos problemas locais”, finalizou o diretor Sandro.

Fonte: Fotos Synara Muller / Divulgação