Investir em educação é uma preocupação que vem ganhando espaço na vida dos brasileiros, mas você já se perguntou se vale a pena cursar determinada graduação? Com as constantes mudanças no mercado e os avanços da tecnologia, tanto profissões, quanto profissionais, precisarão ser reformulados. E mais do que nunca, é necessário ficar de olho nas tendências do mercado.

De acordo com Mapa do Ensino Superior de 2018, divulgado neste ano, algumas graduações sofrerão drásticas mudanças e precisarão ser amplamente reformuladas, ou até mesmo ser extintas. A previsão, segundo o estudo, é de que até 2030, cursos como Administração, Ciências Contábeis e Engenharia de Produção deixem de existir no país. E os cursos mais procurados como Direito, Psicologia, Enfermagem, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil, Pedagogia e Fisioterapia, terão que ser reestruturados.

E a reposta para que estes os cursos precisem se modificar é simples: tecnologia. As inovações estão cada vez mais rápidas, isso modifica o individuo e modifica o jeito de trabalhar. E há uma grande chance de que as instituições de ensino não acompanhem o avanço tecnológico. É o que explica o diretor de inovação em redes, Fabio Reis."O mundo será cada vez mais digital, cada vez mais iremos utilizar inteligência artificial e não podemos ter os cursos como temos hoje. Se as instituições não repensarem seu modelo acadêmico, elas vão sofrer grande impacto, porque estes jovens já possuem outro perfil e terão que aprender de um novo jeito".

Vale ressaltar que o estudo deixa claro que as informações são apenas uma projeção para o futuro. O destino destes cursos depende do modelo de atuação dos profissionais no mercado e de como as instituições de ensino irão acompanhar as novas tecnologias.