Uma cerimônia simples registrada a zero hora desta segunda-feira, 8, no auditório do Hospital Florianópolis e que contou com a presença de representantes da secretaria de Estado da Saúde-SES marcou simbolicamente a entrega de chaves da antiga administração à diretoria do Instituto Maria Schmitt, que venceu o certame licitatório e segue no comando por pelo menos cinco anos, conforme prevê o contrato assinado neste início de semana.

Segundo o Gerente de Supervisão das Organizações Sociais Mário José Bastos Júnior, que no ato representou a secretaria de estado da Saúde, a expectativa com a nova gestão é a mais elevada possível. “Nossa expectativa é que o SUS continue sendo bem atendido aqui no Hospital Florianópolis e que o Instituto Maria Schmitt cumpra com êxito todas as metas estabelecidas no contrato. Sabemos da seriedade e do profissionalismo da entidade, por isso estamos confiantes” pontuou.

O presidente do IMAS, Dr. Robson Schmitt, falou da satisfação de poder gerir uma grande unidade hospitalar na capital do estado e prometeu envidar esforços para ampliar a oferta de serviço de saúde, mantendo a qualidade que já é uma das marcas do IMAS onde atua. “Nossa gestão aqui será referência para o estado. O Hospital Florianópolis será nossa principal vitrine e temos o desafio de torná-lo amplamente resolutivo. Montamos uma equipe de ponta e nosso modelo de gestão trará bons resultados já nos próximos dias. Queremos mostrar que o modelo de gestão desenvolvido por uma organização social séria é certeza de eficiência na gestão hospitalar” afirmou.

O vice-presidente do IMAS, Ricardo Ghelere também reforçou o compromisso da entidade com a população e com os colaboradores do hospital. “Sabemos do compromisso e da responsabilidade que assumimos. Faremos um trabalho extremamente técnico e que a população poderá sentir na qualidade do atendimento. Vamos dar o nosso melhor para tornar o Hospital Florianópolis referência” afirmou.

O ato simbólico de entrega de chaves contou com a presença de representantes da organização social que estava administrando emergencialmente desde fevereiro o Hospital. O Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas) havia assumido depois que o Governo do Estado através da Secretaria de Estado da Saúde-SES rompeu o contrato com a SPDM devido a problemas na prestação dos serviços.

Nova fase já começou

Nesta segunda-feira, dia 8, a equipe do Instituto Maria Schmitt-IMAS começou a todo vapor. Antes disso, reuniões com trabalhadores e sindicato fizeram parte da agenda dos diretores na semana passada. Eles tranquilizaram os funcionários em relação aos pagamentos que são sempre realizados em dia e a valorização do colaborador, uma das práticas que mais destacam a organização social onde ela atua.

Segundo o novo diretor administrativo do Hospital, Walmiro Junior, o IMAS prevê uma nova fase, marcada pela sensível melhoria na oferta dos atendimentos, ampliação das especialidades, diálogo e respeito aos contribuintes, incorporando o espírito humano que tem norteado a instituição em outras unidades de saúde já administradas com sucesso pelo IMAS em Santa Catarina.

Em Sombrio o Hospital Dom Joaquim vive um momento de crescimento e expansão, o mesmo ocorre com o Hospital Santo Antônio em Timbé do Sul que recentemente foi considerado o 3º maior realizador de cirurgias eletivas no estado. Em Criciúma a UPA Próspera ampliou em até 70% o número de atendimentos previstos e a qualidade é reconhecida pela população através das pesquisas de satisfação que ultrapassam 80% de aprovação. “Com tantos resultados animadores nas unidades administradas pelo IMAS, é de se esperar que o Hospital Florianópolis também possa começar a viver um momento de crescimento e acima de tudo de muito respeito à população usuária da unidade de saúde” finalizou Walmiro.

Fonte: Assessoria de Imprensa/IMAS Performance Comunicação