Neste final de semana surgiram alguns boatos sobre a possibilidade de um novo movimento grevista por parte dos caminhoneiros. O anuncio foi feito pela União dos Caminhoneiros do Brasil (UDC), entidade esta, que segundo lideres da Associação Brasileira dos Caminheiros (Abcam) e Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), que lideraram a última greve, a UDC não é oficialmente reconhecida sindicalmente.

A reportagem do Grupo W3, conversou com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Vale do Araranguá (Sintravale), Jair Ferraz, e ele descartou a possibilidade de greve. “Nos últimos dias surgiram muitos boatos sobre uma nova greve dos caminhoneiros mas isso não irá acontecer. Essa é uma notícia falsa”.

Jair ainda explicou o motivo dos boatos da ‘possível’ greve. “Quando é anunciado um reajuste acima da 10% no combustível acontece um aumento também na tabela de frete. Tudo isso foi combinado com o governo e por este motivo não há a possibilidade de greve, são apenas especulações, pois algumas pessoas não entenderam este acordo”, frisou.