Uma loja de roupas, quando abre as portas, sempre toma o cuidado para estar com o estoque abastecido com as últimas novidades do mercado. No entanto, entre os dias 19 e 24 de junho o Center Shopping Araranguá testemunhou uma loja iniciar exatamente ao contrário.

A Loja Reversa surpreendeu o público com prateleiras vazias e manequins despidos. Tudo isso fez parte de uma ação do Senac, que tem o objetivo de arrecadar roupas, calçados e acessórios de inverno para quem precisa. E de acordo com o coordenador do Senac, Aislan Hainzenreder, o objetivo foi mais que cumprido. “A Loja Reversa atingiu todas as nossas expectativas, arrecadando em apenas seis dias 1.013 peças", revelou.

Ele ainda lembrou que esta foi a primeira passagem da Loja Reversa por Araranguá, se tornando um sucesso absoluto. O gerente Comercial do Center Shopping, Leandro Pereira, agradeceu o empenho de toda equipe do Senac e dos parceiros, que colaboraram com a ação.

"Foi um trabalho feito com muito carinho e respeito. Agradecemos ao Senac, a imprensa e influencers digitais, que participaram e ajudaram a repercutir a ação e a todos os parceiros da Loja Reversa”, comentou Pereira.

Para montar a loja Reversa, o Senac contou com o apoio do Center Shopping, que cedeu gratuitamente a sala. A Kalline – Couro & Tradição emprestou os móveis, a Petulus fez a decoração, a Prici's Uniformes fez as camisetas; a padaria Mafioletti e a Caseiros da Vovó abasteceram a loja com doces e salgados; a Casa do Carimbo e a Digiart contribuíram com a impressão dos materiais de divulgação e os alunos do curso de Consultoria em Moda do Senac ajudaram a manter a loja aberta ao público.

Conscientização

O projeto, além de arrecadar peças de uma forma criativa, também promoveu um bate papo descontraído sobre moda consciente e de como reaproveitar melhor as peças que estão no armário. Intermediado pela professora do Senac, Pauli Duarte, o bate papo contou com a proprietária da marca de moda sustentável Meraki, Ariane dos ReisBianca Borelli, da B&B Store; Eduardo Rizzotto, da Kalline – Couro & Tradição e Giovana Oliveira, das Lojas Ramage.

Engajamento nas redes sociais

Um dos motivos pelo qual a Loja Reversa foi um sucesso, está nas redes sociais. Blogueiros e influencers digitais, como Jucemar Velho, Tamires Lucietti, Michel Martins, Jomara Dessuy e muitos outros, postaram em seus perfis pessoais imagens de apoio e incentivo à ação. Além das personalidades famosas no mundo digital, muitas empresas, dentre elas diversas lojas do Center Shopping, contribuíram com as doações e, consequentemente, com a divulgação da ação nas suas redes sociais.

"Hoje as redes sociais estão inseridas no dia a dia da população, e sem dúvidas a participação de influencers e da imprensa, contribuiu para que a Loja Reversa tivesse um alcance muito maior”, comentou Pauli.

Doação

Após arrecadar 1.013 peças, a assessora de Marketing do Center Shopping, Pabla Vieira, explicou que uma equipe do Senac irá fazer a triagem para poder concretizar as doações, que tem como um dos destinos a Casa da Fraternidade.

“A loja Reversa foi dentro das nossas expectativas, com uma arrecadação superior a mil peças. E o legal foi que vimos bastante lojas do shopping participando, doando diversos looks. Só temos a agradecer a todos que participaram, doaram e contribuíram para esta ação, que tem uma causa tão nobre", pontuou Pabla.