O Sindicato da Habitação do Sul de Santa Catarina (Secovi Sul/SC) está em fase de transição. Após quatro anos de mandato, o ciclo da antiga gestão encerrou hoje dia 1º de março, quando tomou posse a nova diretoria. Durante este período, a entidade passou por diversas mudanças e teve importantes conquistas político-administrativas, como destaca o presidente que deixou a função Juarez Sabino.

“De modo geral, o período de gestão da atual diretoria é avaliado de forma bastante positiva. Tivemos importantes mudanças e conquistas, tanto administrativas e organizacionais, como políticas, principalmente”, afirma.

Conforme Sabino foi implantado um novo ritmo administrativo à entidade. Além de terem conseguido regularizar algumas situações internas e até de profissionais, como contratações efetivas para os setores de comunicação e jurídico, também foi possível adquirir um automóvel. Ainda no quesito administração, o presidente lembra que o Secovi Sul passou a estar mais inserido em questões nacionais; um exemplo é a cadeira que o sindicato ocupa na diretoria da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Novo presidente

O novo presidente é o empresário Hemerson Cesar Machado, profissional com atuação na região de Araranguá. Ele já faz parte do Conselho Fiscal Efetivo na atual gestão e assume como presidente para o período de 2018 a 2022. “É importante dar sequência aos projetos que estão em andamento e implementar novos modelos de sustentabilidade aos Secovis, algo que já está em andamento a nível nacional”, finaliza Sabino, que passará ao cargo de vice-presidente.

Sabemos bem que o Brasil e, consequentemente, o setor imobiliário terão tempos bastante duros pela frente, o que exigirá da atual gestão do Sindicato uma atuação ainda mais intensa. A essas dificuldades, somam-se outras, como os impactos de novas diretrizes urbanísticas e a voracidade do poder público em onerar o custo do imóvel por meio de contrapartidas que chegam às raias da exorbitância.

Muito trabalho para vencer as adversidades

Diante do atual cenário econômico do Brasil o setor imobiliário vive tempos bastante difíceis, o que exigirá da nova gestão do Sindicato uma atuação ainda mais intensa, prevê Hemerson Machado. “Apesar de não ser possível prever como e quando teremos um ambiente mais estável e confiável, é inevitável trabalhar incansavelmente para que isso aconteça. E o quanto antes, permitindo que a indústria imobiliária retome condições de operar e, mais uma vez, ajude o País a vencer suas adversidades” explica o novo presidente.

Hemerson explica que neste trabalho, terá o privilégio de contar com o apoio de um time de diretores de primeira linha. “São empresários de longa experiência que, ao lado de novos companheiros, estarão comigo, voluntariamente, defendendo nossas atividades por meio de propostas ou do firme combate a medidas prejudiciais ao setor. Temos a obrigação de preservar as inúmeras conquistas obtidas por aqueles que nos antecederam na diretoria do Sindicato. E temos o dever de aperfeiçoá-las e incrementá-las, pois isso é o que esperam as categorias que representamos” pontuou.

O empresário também explicou que crise é sinônimo de oportunidade. “Vamos superar as dificuldades e garantir que o setor imobiliário permaneça cada vez mais forte e reconhecido como indispensável para a prosperidade do nosso estado e país” finalizou.

Fonte: Perfomnance Comunicação, com colaboração de Vanessa Amando